Especialista em Supply Chain – Entenda esse profissional e saiba onde estão as vagas

Supply Chain é uma expressão inglesa e diz algo próximo de “Cadeia de Suprimentos”. Logo, o especialista em Supply Chain é aquele expert em cadeira de suprimentos. Traduzido o termo, vem as próximas questões: o que faz, o que ganha, onde trabalha?

Criamos essa matéria justamente para responder essas perguntas. Afinal, o nome pode parecer diferente e estranho para você, mas com certeza, você sabe sobre o que e quem estamos falando. Continue lendo para saber tudo sobre esse profissional. 

ANÚNCIO
Especialista em Supply Chain - Entenda esse profissional e saiba onde estão as vagas
Foto: (reprodução/internet)

Veja o que vai encontrar neste artigo:

  • Atribuições do cargo de suplly chain;
  • Como está a profissão no mercado de trabalho;
  • Qual graduação fazer;
  • Como encontrar emprego de supply chain;
  • Qual é o salário.

O que faz o Supply Chain

O Supply Chain é responsável por negociar entre empresas. Ou seja, visa aprimorar a negociação entre produtos e serviços, levando em conta a entrega que é feita aos clientes finais. Já dá para ver que é uma peça fundamental nas companhias, não é verdade?

Especialista em Supply Chain - Entenda esse profissional e saiba onde estão as vagas
Foto: (reprodução/internet)

Por isso, ele está sempre atento ao gerenciamento dos processos e dos fluxos de informações. Precisa ter uma visão do todo, considerando cada etapa, o planejamento, o controle rigoroso. Isso vai desde o fornecedor de matéria-prima até a entrega do produto final.

Uma dúvida que muita gente tem é sobre a logística: o Supply Chain trabalha na logística? Na verdade, são áreas distintas ainda que possam ser complementares. A logística fica a par da movimentação de cargas e a cadeia de suprimentos está relacionada com todas as instituições. 

Entendendo na prática

Na prática, a gente tem algumas tarefas e atividades bastante ligadas a esse profissional. Por exemplo, ele pode responder pelo planejamento de aquisição e usando estratégias de previsão da demanda.

Assim como também é possível que o especialista atue com fornecedores de matérias-primas, produtos ou serviços. E tem ainda a fabricação, que vai desde o processo de transformação até o uso das matérias-primas.

Sem falar da logística, que envolve áreas como transporte, estoque, distribuição e entrega dos produtos. Lembrando que o foco sempre é em organizações. E o especialista Supply Chain também pode atuar no sistema de devolução ou troca, quando necessário. 

Profissional está entre os mais procurados

Há alguns anos, considere que a Robert Half fez um estudo para revelar as profissões com maiores perspectivas de valorização para os próximos anos. E adivinhe só, entre as profissões da engenharia, a de Supply Chain ocupava a 8ª posição.

Especialista em Supply Chain - Entenda esse profissional e saiba onde estão as vagas
Foto: (reprodução/internet)

A pesquisa ainda disse que em empresas médias e pequenas, a valorização do profissional era prevista em 18%. Já em empresas de grande porte, a valorização possível era de 11,1%. São percentuais consideráveis.

Outra curiosidade é que a profissão ficou na frente de outros departamentos, como finanças, contabilidade, recursos humanos, tecnologia, vendas, marketing, seguros, mercado financeiro e jurídico. Isso falando em termos de valorização para os próximos anos. 

O Supply Chain na empresa

Para complementar o tópico acima, que é sobre o mercado de trabalho, leve em conta que há pelo menos três grandes benefícios que merecem ser lembrados aqui. O primeiro tem a ver com a redução de estoque, que custa caro para as empresas.

Depois, dá para pensar também sobre os custos operacionais, já que com estoques controlados, a perda de produtos se reduz de forma significativa. Isso evita gastos com prazo de validade, por exemplo, evitando que o produto fique “encalhando”. 

Por último, considere que há ainda a redução de fornecedores. Já que com esse melhor gerenciamento permite avaliar o desempenho de fornecedores, parceiros e tudo mais. A medida é usada para integrar as várias áreas das empresas. 

Como começar a estudar para ser Supply Chain

Considere que se antes era mais comum que esses especialistas fossem formados em administração e engenharia, também é necessário especialização . Atualmente, dá para encontrar cursos de logísticas focados no tema. 

Especialista em Supply Chain - Entenda esse profissional e saiba onde estão as vagas
Foto: (reprodução/internet)

Portanto, se você está começando agora, saindo do ensino médio, mas já pensando nessa área, talvez seja uma boa ideia se tornar um especialista. A partir desses cursos mais focados, que podem ser técnicos ou tecnólogos, com disciplinas voltadas para o setor, fica mais fácil encontrar oportunidades de emprego.

Obviamente, as empresas vão querer selecionar os melhores candidatos e quanto mais especialização, mais estudo e mais experiência, melhor. Assim, fica a seu cargo optar pelos cursos mais tradicionais ou pelos tecnólogos.

Como funciona a especialização

A ideia aqui não é fazer propaganda para a FGV (Fundação Getúlio Vargas). Ela tem uma área de Educação Executiva, que vale a pena ser mencionada. É um curso de pós-graduação em logística e Supply Chain Management.

O curso é feito na modalidade online e tem pouco mais de 430 horas/aula e dura 11 meses. O curso é para quem se formou em alguma graduação e quer se qualificar nessa área e no setor de logística, além da gestão da cadeia de suprimentos. 

Como se tornar um Supply Chain

Agora vem a parte da formação ou da especialização para seguir essa carreira. Considere que a primeira coisa a fazer é estudar. A boa formação pode ajudar muito na hora de conseguir os melhores empregos de especialista em Supply Chain.

Especialista em Supply Chain - Entenda esse profissional e saiba onde estão as vagas
Foto: (reprodução/internet)

Atualmente, a formação acadêmica mais comum para esse cargo é a de administrador, isto é, fazendo o curso de Administração de Empresas. Mas, após ele, o ideal é buscar a especialização na área de logística também, sendo um grande diferencial. 

Mas, saiba que há profissionais do Supply Chain formados em Engenharia de Produção, Comércio Exterior, entre outros cursos que têm tudo a ver com esse tema. Portanto, o ideal é encontrar a graduação que  mais tenha vínculo com a atividade.

Os fatores interpessoais

Além da formação acadêmica, também é legal saber que esse trabalho costuma ser mais agradável para pessoas com boa desenvoltura na comunicação. Além disso, características como  proatividade, flexibilidade e visão estratégica são importantes para o cargo. Sem contar o espírito de liderança que precisa ser demonstrado. 

Por isso, o ideal é sempre se manter atualizado sobre o mercado, as ferramentas usadas e tudo mais. Como vimos acima, apesar de cursos na área de logística serem diferenciais, considere que você pode ter MBA e outras especializações em várias áreas. 

Como encontrar vagas de especialista em Supply Chain

Agora, para terminar o artigo, vamos trazer algumas dicas sobre as vagas de trabalho para esse profissional. Considere que toda grande empresa faz a contratação deles. Alguns exemplos são: Bridgestone, Huawei, Sanofi, Michelin, CMA, Amazon, Kellogg, entre outras. 

Especialista em Supply Chain - Entenda esse profissional e saiba onde estão as vagas
Foto: (reprodução/internet)

A boa notícia é que algumas plataformas online que são confiáveis oferecem as divulgações das vagas no país todo. Por exemplo, no LinkedIn dá para encontrar mais de 830 vagas para essa função. E você pode usar a plataforma para filtrar por localidade, empresa, tipo de vaga.

No próximo tópico, vamos falar mais sobre uma das vagas que foi anunciada recentemente nessa mesma página. Continue lendo para descobrir tudo. Lembrando que é válido buscar vagas em sites confiáveis e seguros. 

Vaga de especialista em Supply Chain na Bridgestone

A vaga oferecida tem como requisitos ter graduação nos cursos superiores em Engenharia, Administração ou áreas afins. Além disso, exige experiência na área de planejamento de Supply Chain ou planejamento de demanda ou afins. Também é importante que se tenha inglês fluente, conhecimento no pacote Office avançado e no Power BI e SAP. 

O trabalho é para tempo integral, mas sem a informação sobre o salário ou benefícios. A empresa diz que os diferenciais são: Hands On, Flexível, Sendo de Urgência, etc. Para saber mais detalhes e se candidatar às vagas, basta clicar aqui

Qual é o salário do especialista Supply Chain

Considere que essa especialidade pode formar vários profissionais, como analistas e gerentes. De todo modo, quando buscamos por “especialistas em Supply Chain” na internet, é possível se deparar com salários altos, sendo na média dos R$ 10 mil por mês. 

Especialista em Supply Chain - Entenda esse profissional e saiba onde estão as vagas
Foto: (reprodução/internet)

Conforme o Vagas.com, por exemplo, o salário parte de R$ 6,2 mil e pode chegar a R$ 10,3 mil com base no nível de experiência do profissional. Já se a gente usar o site Glassdoor, considere que a média salarial é de R$ 8.211 mensais. Sendo que dá para ver alguns exemplos:

  • Fast Shop – R$ 5 mil
  • Michelin – R$ 8 mil
  • Dow – R$ 8 mil
  • Grupo Big – R$ 8 mil
  • Bayer – R$ 10 mil
  • Fiat Chrysler Automobiles – R$ 9 mil
  • Avon – R$ 9 mil
  • Cacau Show – R$ 7 mil
  • Bob’s – R$ 7 mil
  • Neodent – R$ 11 mil
  • Ourofino – R$ 8 mil

Com isso, dá para manter uma ideia de que a média fica acima dos R$ 8 mil, o que significa um ótimo salário. Quando consideramos o salário mínimo no país ou outros cargos dentro da cadeia de suprimentos e afins.

Como está o mercado de trabalho

Considere que quando a gente cita as profissões do futuro, a carreira do especialista em Suppy Chain aparece na lista. Mas, por que? Porque ela está ligada às necessidades dos clientes/consumidores. Assim, o trabalho do profissional se faz importante atualmente. 

Do lado da empresa, ter uma gestão eficaz nessa área garante que os benefícios sejam gerados para todos: empresas, fornecedores, clientes. É por isso que cada vez mais as empresas, inclusive as de logística, tem procurado pessoas capacitadas para atuar como Supply Chain.

Conforme alguns sites de vagas de emprego, antes de migrarem para a função de especialista em Supply Chain, as pessoas costumam trabalhar em outros cargos. Alguns exemplos são gerente de logística (16%), gerente de suprimentos (7%) e supervisor de logística (4%).

Dicas para ser um bom Supply Shain

Durante alguns tópicos do artigo, falamos sobre as características indispensáveis que um Supply Chain precisa ter. Acontece que nem sempre o profissionais tem essas habilidades interpessoais de forma inerente. Então é necessário desenvolvê-las de alguma forma. 

O cargo de supply trabalha diretamente com recursos humanos e materiais. Desenvolver uma mentalidade estratégica, estar por dentro de novas tecnologias e modelos de gestão é fundamental. Por que não procurar um coach profissional ou fazer cursos que incentivem a sair da zona de conforto? Sem dúvidas, essas iniciativas podem fazer toda diferença.

ANÚNCIO