Esses são os cargos mais buscados por empresas que procuram desenvolvedores

Atualmente, a área da tecnologia é uma das mais visadas no mercado de trabalho. E o cargo de desenvolvedor é um dos mais valiosos, já que permite salários na casa dos R$ 30 mil mensais em grandes empresas. O profissional atua com softwares, websites, sistemas e aplicativos.

Mas, qual é a atuação desse profissional? É pensando nessa pergunta que a gente chega ao tópico que fala dos cargos mais buscados pelas empresas quando o foco está na contratação de desenvolvedores. Confira a listagem abaixo e tenha a resposta. 

ANÚNCIO
Esses são os cargos mais buscados por empresas que procuram desenvolvedores
Foto: (reprodução/internet)

Os cargos de desenvolvedores

Sim, desenvolvedor já é um cargo. No entanto, considere que ele pode variar conforme as funções que executa e até mesmo com base no porte da empresa. Tem aqueles que são focados em criar e desenvolver sites, por exemplo.

Esses são os cargos mais buscados por empresas que procuram desenvolvedores
Foto: (reprodução/internet)

Também existe o cargo de desenvolvedor back-end ou front-end e muito mais. A gente vai pincelar cada uma das funções que ele pode exercer e que muda conforme a contratação. Assim, você vai ter como criar um currículo mais embasado em cada cargo disponível.

Back-end

O desenvolvedor backend ou back-end é aquele que faz todo planejamento e implementação da estrutura tecnológica para um site. Ou seja, é algo que vem antes da criação do site. Ele também se responsabiliza por dar a manutenção para esse tipo de plataforma. 

Esses são os cargos mais buscados por empresas que procuram desenvolvedores
Foto: (reprodução/internet)

No Brasil, um desenvolvedor back-end sênior pode ganhar até R$ 6,3 mil em uma grande empresa. O conhecimento dele está voltado para a linguagem da programação. Por isso, precisa ter raciocínio lógico avançado para entender o sistema e o banco de dados.

Atualmente, no LinkedIn é possível encontrar vários cargos de desenvolvedor back-end júnior, que é aquele responsável por se preocupar com segurança e o banco de dados de uma empresa. Ele pode programar, codificar e testar os projetos.

Front-end

Diferente do backend, o desenvolvedor frontend tem esse nome porque ele está mais ligado à experiência do usuário a partir das tecnologias. Assim, ele também desenha e cria páginas, porém, sempre pensando na interação do usuário que vaia acessar ali.

Esses são os cargos mais buscados por empresas que procuram desenvolvedores
Foto: (reprodução/internet)

O salário dele também é parecido com o desenvolvedor back-end, sendo que dá para se chegar a R$ 4,7 mil em alguns casos mais selecionados, de multinacionais. O salário médio no Brasil é de R$ 3 mil para um desenvolvedor front-end iniciante.

Entre os conhecimentos mais exigidos para esse profissional, a gente tem o conhecimento em HTML, CSS e Javascript. Portanto, se espera que ele tenha domínio de toda base de programação, chamada também de Lógica da Programação. 

Full-Stack

Quem é o desenvolvedor full stack? É aquele que trabalha com o desenvolvimento de um projeto. Por isso, ele tem conhecimento de back-end e de front-end. Assim, precisa ter respostas para perguntas simples, todas relacionadas a sites ou aplicativos.

Esses são os cargos mais buscados por empresas que procuram desenvolvedores
Foto: (reprodução/internet)

A contribuição dele é para além da teórica e técnica. Assim, ele é alguém mais ligado a uma equipe de desenvolvimento de um produto digital, que visa negócios lucrativos e rentáveis. O salário dele é a partir de R$ 3 mil no Brasil, podendo passar dos R$ 7 mil em algumas regiões.

Sobre o estudo para se tornar um programa full stack, vale a curiosidade: se a pessoa tem conhecimento front-end e back-end, então, ela poderá supervisionar trabalhos nessas áreas, sendo um líder e, portanto, um desenvolvedor full stack. Entendeu?

DevOps

Já ouviu falar do desenvolvedor DevOps? Na tradução, temos algo como Desenvolvimento e Operações. Esse profissional é quem integra as equipes de desenvolvimento de software. Assim, atua em áreas operacionais com o monitoramento de atividades.

Esses são os cargos mais buscados por empresas que procuram desenvolvedores
Foto: (reprodução/internet)

Ainda não entendeu? Ele é quem comunica e colabora com as equipes na criação de processos. Para isso, é preciso ter conhecimento em softwares, operations, segurança cibernética e muito mais. É preciso pensar rápido nas aplicações.

Curiosamente, a profissional não é comum no Brasil e somente fora daqui. Ainda assim, é possível considerar que os salários médios passam dos 120 mil dólares no ano. É um tipo de profissão muito ligada a segurança cibernética.

Software

O desenvolvedor de software é quem fica por conta da programação de sistemas por meio dos códigos digitais. Ele pode atuar com a tecnologia de ponta, sendo é uma das funções com mais vagas abertas nos últimos tempos para quem é da área de TI.

Esses são os cargos mais buscados por empresas que procuram desenvolvedores
Foto: (reprodução/internet)

No Brasil, a média de salário para um desenvolvedor de software é de R$ 3,4 mil, conforme os sites de vagas de emprego. Para se tornar um profissional como esse é preciso ter graduação na área de TI, como em engenharia de software ou sistema da informação.

Uma curiosidade é que muita gente confunde a profissional de desenvolvedor de software com a de engenheiro de software. Porém, o engenheiro é quem arquiteta os componentes para a construção do sistema. Já o desenvolvedor é quem cria o código do programa.  

Site

Nesse caso, o nome é bastante sugestivo também. Saiba que um desenvolvedor de site é quem digita os códigos para que um website funcione. Logo, ele deve projetar os layouts e desenvolver funções para atender aos usuários.

Esses são os cargos mais buscados por empresas que procuram desenvolvedores
Foto: (reprodução/internet)

Atualmente, quem procura um profissional para fazer esse site pode encontrar nele o nome de web designer. Geralmente, eles são desenvolvedores de sites e podem cobrar por trabalho feito, sendo que os valores vão de R$ 2 mil até R$ 50 mil, por exemplo. 

Os profissionais mais requisitos entre os desenvolvedores de sites são aqueles que elaboram briefing, desenvolvem layout exclusivo, constroem as páginas, criam os menus e sabe tudo sobre as possíveis ferramentas para usar em cada site. 

Sistemas

Com a média dos salários dos desenvolvedores, na área da tecnologia, o que é focado em sistemas também tem uma renda mensal de R$ 3 mil. Logo, ele é formado em Sistema de Informação ou Análise de Sistema em quase a totalidade das vezes. 

Esses são os cargos mais buscados por empresas que procuram desenvolvedores
Foto: (reprodução/internet)

O seu trabalho se dá por desenvolver, criar, projetar, analisar e implementar os sistemas de informações de diversos setores. Por isso, é comum também que ele estude áreas como de dispositivos móveis, o chamado formato mobile. 

Aliás, o desenvolvedor mobile é quem atua em plataformas como Android e iOS, como vamos mencionar nos próximos tópicos. Já sobre o desenvolvedor de sistemas, a profissão está tão em alta que tem muitos profissionais migrando para outros países para ter salários melhores.

Jogos

Sabe aquele comentário de criança que diz que “quando crescer” quer “criar jogos para o celular ou para o video game”. Pois é, essa profissão realmente existe e tem o nome de desenvolvedor de jogos. São eles que criam e codificam esses games.

Esses são os cargos mais buscados por empresas que procuram desenvolvedores
Foto: (reprodução/internet)

Assim, para se tornar um programador como esse é preciso trabalhar em equipe. O resultado positivo pode ir com um salário acima dos R$ 2,5 mil em grandes empresas. Isso para iniciantes, porque a média salarial é acima dos R$ 4 mil e tem quem ganhe acima dos R$ 7 mil também.

A formação acadêmica mais comum para esse profissional de TI é a de ciência da computação. Hoje em dia, alguns cursos estão sendo criados como uma espécie de especialização, como é dos profissionais de jogos digitais, que fazem cursos tecnológicos para criar personagens. 

Aplicativos

O desenvolvedor de aplicativos é uma vertente do desenvolvedor de sistemas e do desenvolvedor de jogos. No fim, você sabe: ele atua com os aplicativos de celulares. Para isso, tem que criar códigos de programação e realizar testes para smartphones

Esses são os cargos mais buscados por empresas que procuram desenvolvedores
Foto: (reprodução/internet)

Para sonhar em criar aplicativos que façam a diferença no mundo, a dica é aprender sobre linguagens de programação e se especializar em Java ou Kotlin. Até mesmo porque é uma das carreiras em tecnologia com alta taxa de empregabilidade.

Em termos de salários, ele é um dos desenvolvedores que mais ganham quanto possuem sucesso na carreira. Há histórias de profissionais com salários acima dos R$ 7 mil dentro do Brasil. Para isso, o conhecimento em Android também se faz necessário.

Blockchain

No Brasil, o desenvolvedor blockchain ganha um salário que ficam acima dos R$ 3 mil pelo menos. Ele também é chamado de software engineer blockchain em algumas empresas porque tem funções bastante parecidas. Mas, sempre vale a pena estudar as vagas.

Esses são os cargos mais buscados por empresas que procuram desenvolvedores
Foto: (reprodução/internet)

Basicamente, é aquele profissional que está totalmente ligado à tecnologia da arquitetura da informação e distribuição de dados. Hoje, há uma grande tendência de que esses profissionais de TI vão para a área das criptomoedas, para fazer minerações.

É um trabalho para quem conhece sobre fundamentos, conceitos e open-source. Atualmente, a linguagem usada no blockchain é a solidity, que é uma linguagem de programação que mais cresce no mundo. Porém, ela não é a única, obviamente. o JavaScript também é usado.

O que é preciso para ser um desenvolvedor

Para se tornar um desenvolvedor e angariar os cargos com mais altos salários da atualidade, a pessoa precisa ter formação na área. Logo, o curso mais feito é o superior de Tecnologia, Sistema de Informação, Análise de Sistema, Engenharia e Ciência da Computação. 

Já quanto ao conhecimento especifico exigido pelas empresas para os desenvolvedores está o de java, react.js, javascript, SQL e Node.JS. Obviamente, ter conhecimento em inglês é um requisito mínimo já natural para esse tipo de profissão ligada à tecnologia. 

ANÚNCIO