7 dicas para quem vai trabalhar de casa com assistência de eletrodomésticos

Você tem alguma formação de técnico em elétrica ou expertise para consertar eletrodomésticos? Saiba que esse é um mercado que tem ganhado espaço. Primeiro porque todo mundo tem eletrodomésticos em casa. Depois, porque poucos sabem consertar.

Assim, se você oferta esse tipo de serviço no mercado, com certeza, tem grandes possibilidades de ter sucesso. Só para ter sucesso, a gente tem que considerar alguns pontos importantes, como a abertura de um negócio que seja regular e esteja dentro das leis.

7 dicas para quem vai trabalhar de casa com assistência de eletrodomésticos
Foto: (reprodução/internet)

Criando base para abrir uma assistência em casa

Pensando na pandemia e na crise, vamos levar em conta que você tenha condições de montar uma assistência de eletrodomésticos em casa, está bem? Nesse caso, o que será que é o mais importante para você começar?

7 dicas para quem vai trabalhar de casa com assistência de eletrodomésticos
Foto: (reprodução/internet)

Com isso, encontramos ao menos 7 respostas que vão ser como pontos-guias para você começar nessa vida de empreendedor. Aliás, uma primeira boa notícia é que o mercado está em ascensão, como vamos mencionar no primeiro tópico do texto.

Mas, também falaremos sobre o local de trabalho, os equipamentos, os investimentos e muito mais. Acompanhe na íntegra.

1 – Conheça o mercado de assistência técnica

Antes de dar qualquer passo, o ideal é que se conheça o mercado de assistência técnica. Isso porque é um mercado mais peculiar e que tem várias diferenças que precisam ser consideradas desde o começo. A boa notícia é que é um mercado que nunca para.

7 dicas para quem vai trabalhar de casa com assistência de eletrodomésticos
Foto: (reprodução/internet)

Por exemplo, com a pandemia, o que significou mais pessoas em casa, cresceu o número de aparelhos eletrodomésticos quebrados e que precisam de conserto. Diferente de outros mercados, que ficaram mais estagnados nesse momento de isolamento social.

Assim, sobre o mercado, o que se pode considerar é que há marcas diferentes, o que pode exigir de você um conhecimento mais especifico. Sem contar que há tipos de eletrodomésticos diferentes, como os elétricos e aqueles de alta tensão ou de resistências, entre outros.

2 – Pense no local para você trabalhar

Um próximo passo que também importa muito, só que muitos acabam esquecendo, tem a ver com o local de trabalho. Ou seja, onde será a sua assistência? Afinal, não dá para desmontar um forno micro-ondas em cima da sua cama, não é mesmo?

7 dicas para quem vai trabalhar de casa com assistência de eletrodomésticos
Foto: (reprodução/internet)

Por outro lado, você também não precisa ficar tão preocupado assim. Se tiver uma garagem, um quarto ou um cômodo que permita esse trabalho, ótimo. Um dos problemas é que se você começar a pegar muito serviço para fazer em casa vai precisar de mais espaço.

Sem falar que como você vai trabalhar de casa, as pessoas vão até você. Então, é preciso pensar em uma pequena estrutura para elas, como com cadeiras para acomodação, atendimento e tudo mais o que vai trazer confiança para os seus novos clientes.

3 – Tenha os equipamentos necessários para o trabalho

Se pensar no lugar de trabalho e na estrutura é importante, saiba que ter os equipamentos certos é apenas mais uma das etapas que são importantes. Sendo assim, não basta ter uma chave de fenda, certo?

7 dicas para quem vai trabalhar de casa com assistência de eletrodomésticos
Foto: (reprodução/internet)

Possivelmente, se você está estudando esse tipo de empreendimento deve saber que é preciso ter equipamentos de voltagens, ferros de soldas, bancadas, termômetros, trenas, além daquele conjunto de ferramentas que passa pelas chaves de fenda e martelos.

Aqui, vale atenção para o tipo de serviço que você vai prestar. Isso porque a lista de eletrodomésticos é bem grande. Porém, consertar uma geladeira é bem diferente de consertar um liquidificador, o que quer dizer que exigem ferramentas que podem ser diferentes.

4 – Especialize-se no tipo de equipamento que vai trabalhar

Como mencionamos acima e para complementar isso, saiba que você pode ser um ótimo técnico para consertar eletrodomésticos. Porém, pode ser que ao analisar o mercado, você note que as pessoas procuram mais por consertos rápidos de alguns produtos.

7 dicas para quem vai trabalhar de casa com assistência de eletrodomésticos
Foto: (reprodução/internet)

Por exemplo, liquidificar, sanduicheiras e batedeiras. Ou não. Também pode ser que os futuros clientes busquem mais pelo conserto de itens grandes, como geladeiras, freezers e máquinas de lavar. Ou pode ser ainda que procurem apenas para consertar fornos elétricos. 

Note que mesmo sendo alguém que consertar de tudo, você também pode se especializar em um modelo, em uma marca, em um tipo de eletrodoméstico. Em certas situações, dá até para criar uma parceira com marcas famosas e se tornar um especializado. 

5 – Contrate novos funcionários para o seu negócio

Por mais que você queira começar aos poucos, saiba que em algum momento, se tudo correr bem, você vai precisar de contratar pessoas para trabalhar com você. E já vamos explicar isso de um modo muito prático e simples.

7 dicas para quem vai trabalhar de casa com assistência de eletrodomésticos
Foto: (reprodução/internet)

Por exemplo, você não vai dar conta de consertar a geladeira, atender um novo cliente e passar o orçamento por telefone ao mesmo tempo, certo? É claro que em um primeiro momento dá para começar sozinho. Mas, com o fluxo de trabalho, as coisas vão mudar.

Aqui, já estamos considerando o sucesso do seu negócio. Assim, ainda que comece sozinho, tenha um plano de negócios que permita a contratação de ao menos 1 ajudante, que pode ser alguém da família mesmo, que tenha condições de executar as tarefas de atendimento.

6 – Considere o investimento para começar o seu negócio

Se você está pensando em abrir esse tipo de assistência de modo informal, saiba que vai conseguir porque isso é totalmente possível. Porém, não é o mais recomendável e, por isso, vamos explicar os motivos disso.

7 dicas para quem vai trabalhar de casa com assistência de eletrodomésticos
Foto: (reprodução/internet)

Estar formalizado vai permitir a você prestar um serviço muito mais dinâmico e seguro. Assim, você pode emitir notas fiscais, emitir as garantias, comprovar a compra de peças novas, entre outras situações que deixarão o seu negócio muito mais profissional.

Por outro lado, se você está apenas testando o seu negócio, tudo bem. Mas, sempre tente levar em conta que a confiança do seu cliente é o que fará a diferença a partir de quando você abrir as portas. Por isso, pensar em cada item acima é tão importante. 

7 – Aprenda sobre a gestão do seu negócio

Um último ponto que queremos destacar aqui tem a ver com a gestão do seu negócio. E, ainda que esteja aqui no fim do texto, considere que esse pode ser o ponto mais importante para você. Afinal, você já se perguntou quanto vai cobrar pela mão de obra?

7 dicas para quem vai trabalhar de casa com assistência de eletrodomésticos
Foto: (reprodução/internet)

Para que o seu empreendimento dê certo, você precisa ter uma margem de lucro. E para se chegar nessa conta, você tem que estudar gastos, receitas, investimentos, etc. Por isso, estudar a gestão do negócio faz tanto sentido, desde o começo.

Agora, se você não sabe onde buscar nenhuma dessas informações, saiba que uma boa notícia é que o Sebrae oferece esse tipo de serviço, de forma gratuita, para todos os interessados. 

Como montar o serviço de manutenção e assistência em eletrodomésticos

Já chegando ao fim, a gente quer dizer aqui uma recomendação de leitura. É uma espécie de guia para quem quer dar os primeiros passos na abertura dessa empresa. Essas etapas foram criadas pelo Sebrae mesmo e está disponível, de graça, no portal.

7 dicas para quem vai trabalhar de casa com assistência de eletrodomésticos
Foto: (reprodução/internet)

Assim, o Sebrae cita tudo sobre a abertura de uma assistência técnica. Isso vai desde a apresentação do negócio, passando pelo mercado, localização, exigências, estrutura, pessoal, equipamentos, matéria-prima até mesmo as normas técnicas. 

Ao todo, são 28 capítulos que farão com que você se sinta muito mais seguro para dar os primeiros passos nesse tipo de negócio. Só para se ter uma ideia geral do que o Sebrae explica, considere que há a citação de um investimento inicial que parte de R$ 40 mil. Entenda. 

Investimento de R$ 40 mil?

Se você se assustou com esse valor, calma. O Sebrae considerou na conta todos os gastos iniciais que você poderá ter. Por exemplo, R$ 5 mil para adequar o lugar, mais R$ 12 mil de ferramentas, mais R$ 5 mil de capital de giro, mais R$ 5 mil com telefone e computador. 

7 dicas para quem vai trabalhar de casa com assistência de eletrodomésticos
Foto: (reprodução/internet)

Ou seja, estamos falando apenas de uma estimativa. Logo, se você já tem um computador que pode ser usado no seu trabalho, assim como se já tem um lugar para trabalhar e algumas ferramentas básicas, com certeza, o seu investimento inicial será bem menor do que isso. 

Assim, a explicação dada é a de que “Os valores citados são referências para construir um empreendimento dessa natureza. Mas, eles variam conforme a região e a empresa, além da necessidade de reformar o imóvel e o tipo de imobiliário escolhido, por exemplo”. 

Está pensando em desistir? Lembre-se do mercado em alta

Lá no tópico 1 falamos sobre conhecer o mercado, não é mesmo? Considere que esse ponto é bastante atrativo se pensarmos que o mercado de consertos de eletrodomésticos é uma tendência, assim como aconteceu com o mercado de consertos de eletrônicos. 

Isso porque as pessoas têm optado por arrumar os itens e produtos que tem em casa ao invés de comprar. Além do preço mais econômico, isso também tem a ver com um novo perfil de consumidores, que se preocupam com o meio ambiente. Logo, é um mercado em alta