Saiba como ser um assistente virtual e trabalhar de casa

É natural perceber que, com o avanço da tecnologia, muitas profissões se tornaram mais digitais. Outras nasceram a partir dessas inovações. Hoje, uma opção para quem quer trabalhar de casa é pensar em ser assistente virtual. Você já pensou nisso também?

Estamos falando sobre uma tendência muito atual e muito real, também. Ou seja, são profissionais que prestam serviços pontuais para negócios, empresas ou até mesmo pessoas. E esses assistentes podem fazer diversos papéis e funções, conforme o contrato de trabalho.

Saiba como ser um assistente virtual e trabalhar de casa
Foto: (reprodução/internet)

As áreas que um assistente virtual pode atuar

Para começo de conversa, vamos considerar que existem várias áreas de trabalho para um assistente virtual hoje em dia. Imagine um exemplo: você é formado em recursos humanos e a padaria da sua rua precisa de alguém para fazer essa parte da folha de pagamento do mês.

Saiba como ser um assistente virtual e trabalhar de casa
Foto: (reprodução/internet)

Ou seja, você pode prestar um serviço de assistente virtual e dar todo amparo para que aquela área da padaria seja feita com sucesso. Entendeu? E esse é só um exemplo mesmo. Isso porque, o assistente virtual pode atuar no secretariado, no administrativo, contábil.

Assim como na área de vendas, de marketing, de finanças, de transcrição, de atendimento, de relacionamento, de compras e muito mais. O mais legal de tudo é ver que, mesmo em casa, você pode auxiliar e ajudar outras empresas e pessoas. Isso é o que faz o assistente virtual.

As vantagens de trabalhar como assistente virtual em casa

Além da flexibilidade das áreas que aceitam esse tipo de trabalho, você também deve considerar nessa conta toda as vantagens do trabalho. A gente fez esse tópico para citar somente alguns dos pontos mais positivos dessa profissão tão moderna.

Saiba como ser um assistente virtual e trabalhar de casa
Foto: (reprodução/internet)

A primeira vantagem é sobre a possibilidade de se fazer o que gosta. Obviamente, você poderá usar as suas habilidades, experiências e o seu gosto pelo trabalho para prestar o serviço. Depois, saiba que como será um “prestador de serviço” pode definir os próprios ganhos.

E nesse viés ainda entra a questão sobre ser dono do próprio horário de trabalho, do próprio negócio e fazer a própria rotina de trabalho também. Sem falar que não há nada mais prazeroso no mundo do que ajudar outras pessoas a conquistar objetivos, não é mesmo?

Qual é o salário de um assistente virtual hoje

Se a gente falou das vantagens acima, agora é hora de falar dos salários, não acha? Vamos ser práticos aqui: a média varia de R$ 1,5 mil até R$ 5 mil no mês nas mais variadas regiões do país. Lembrando que essas vagas podem ter funções diferentes.

Saiba como ser um assistente virtual e trabalhar de casa
Foto: (reprodução/internet)

Por exemplo, um assistente virtual que vai prestar serviços contábeis precisa ter formação em graduação de ciências contábeis. Já alguém que presta serviços em mídias sociais não precisa comprovar a graduação, mas sim o conhecimento. E assim por diante.

Agora, essa é uma média mensal que você pode usar como base. Só que não se esqueça que você também poderá cobrar por serviços feitos ou por trabalho entregue. Nesse caso, é ideal que você faça muito bem as contas para cobrar um valor justo para o cliente.

O que é preciso fazer para ser um assistente virtual

Além de encontrar as vagas de emprego – como vamos mostrar abaixo – e ser contratado, considere que você vai precisar fazer muito bem a sua tarefa. Por isso, temos aqui algumas rápidas dicas sobre alguns pontos que você deve observar antes de investir nessa profissão.

Saiba como ser um assistente virtual e trabalhar de casa
Foto: (reprodução/internet)

A primeira é sobre escolher a sua habilidade. Se você não gosta de números, então, não vai querer prestar serviço financeiro, né? O segundo ponto é sobre manter um bom relacionamento profissional. Isto é, nada de ser informal demais nas entrevistas e contatos.

Há ainda que se pensar na cobrança que será feita, no tempo de trabalho, no prazo. Aliás, saber lidar com prazos é um diferencial e tanto. Por fim, jamais deixe de lado a questão contratual porque é isso que vai oficializar o seu trabalho.

As ferramentas online para assistentes virtuais

Se você ainda não deu os primeiros passos como assistente virtual, que tal conhecer um pouco das ferramentas online que pode usar para facilitar o seu trabalho diário? Temos aqui alguns deles que, com certeza, serão bastante úteis para você. Quer ver só?

Saiba como ser um assistente virtual e trabalhar de casa
Foto: (reprodução/internet)

O Google Drive é ótimo para compartilhar documentos. Depois, tem o Trello, Asana e ClickUp para fazer a gestão das tarefas. Há ainda o Google Calendar como agenda. E depois vem o Zoom, Google Meets e o Microsoft Teams para reuniões.

O Whatsapp Business pode ser uma forma mais profissional de se relacionar rapidamente com os clientes e futuros clientes. Para criação de designs ou edições de imagens, o Canva é o mais conhecido. E dá até para usar cronômetros para saber o seu tempo de trabalho, viu.

O lugar de trabalho, a estrutura, os equipamentos

E só para fecharmos essa ideia de investimento que você deverá ter para iniciar a profissão de assistente virtual, considere que você vai precisar sim de algum investimento. Mas, se tiver uma boa estrutura, talvez, ele seja mínimo. Veja só para entender.

Saiba como ser um assistente virtual e trabalhar de casa
Foto: (reprodução/internet)

Os materiais e equipamentos usados serão: computador (notebook), internet, telefone. Depois, pense na sua estrutura – até mesmo porque não dá para trabalhar da cama, né? Então, uma mesa e uma cadeira são suficientes. O seu espaço pode ser mínimo.

Mas, tem que ser confortável. Há ainda de se pensar em horários de trabalho. Sendo que a partir disso, você tem que criar a sua rotina e ser bem fiel a ela. Já que trabalhar de casa não é tão simples como parece – é preciso ter muita concentração e organização.

Onde encontrar vagas de assistente virtual

Atualmente, o mundo todo gira em torno da internet, você já percebeu isso? Tanto é que estamos falando de um trabalho que é remoto, virtual, online, digital. Assim, não seria diferente na hora de buscar as vagas de assistente virtual. Isso pode ser feito na internet.

Saiba como ser um assistente virtual e trabalhar de casa
Foto: (reprodução/internet)

Logo, há sites comuns que oferecem várias vagas de trabalho, inclusive, para essa função. Então, você poderá buscar no Indeed, no Vagas.com, no Catho, no Banco Nacional de Empregos, no Trabalha Brasil, no Curriculum, no InfoJobs, entre muitos outros.

E até mesmo na rede social do LinkedIn. Aliás, o LinkedIn é ótimo para esse tipo de trabalho porque é uma plataforma muito moderna e que reúne as pessoas que mais usam e entendem da internet e do mundo virtual. Por isso, talvez, esse seja um bom começo para você.

As vagas de assistente virtual no LinkedIn

Para simplificar mais a conversa e sermos mais práticos, a gente foi buscar o exemplo do LinkedIn. Lá, ao buscar por “assistente virtual”, você vai ver que existem mais de 170 oportunidades em todo o país, como em Minas Gerais, São Paulo, etc.

Saiba como ser um assistente virtual e trabalhar de casa
Foto: (reprodução/internet)

O mais curioso desse site é que você pode filtrar a busca com base nas suas próprias exigências ou simplesmente ver aquelas alternativas que são mais viáveis para você. Por exemplo, o banco Inter, que é digital, contrata assistentes virtuais para trabalhar nas mídias sociais.

E há também um cargo de assistente virtual para quem quer ser uma espécie de “product owner” na AMcom Sistemas de Informação. A ideia é ser aquela pessoa que vai trabalhar pensando no público, divulgando um determinado produto. E há outros exemplos.

Os cursos para quem quer ser um assistente virtual

Se você ficou interessado por esse tipo de profissão, porém, ainda está um pouco desconfiado porque pode não ter a experiência que o mercado exige, uma boa ideia é se especializar. E o mais curioso é que você não vai encontrar um curso de assistente virtual.

Saiba como ser um assistente virtual e trabalhar de casa
Foto: (reprodução/internet)

Mas, existem vários cursos com temas relacionados ao trabalho do assistente virtual. Por exemplo, você pode fazer um estudo sobre atendimento ao cliente ou sobre como conquistar novos clientes ou sobre como fidelizar clientes ou ainda de trabalho home office.

E assim por diante. Observe que hoje em dia é possível encontrar uma série de sites e empresas que oferecem cursos rápidos e livres que são gratuitos. Esse tipo de especialização é interessante para deixar você mais preparado para o mercado de trabalho.

As 3 principais áreas para começar

Se você só pensou no trabalho e não exatamente nas funções, uma boa ideia é filtrar as principais áreas que estão contratando hoje em dia os assistentes virtuais: comercial, administrativo e marketing.

Saiba como ser um assistente virtual e trabalhar de casa
Foto: (reprodução/internet)

Portanto, se você tem conhecimento em redes sociais, sabe engajar o público ou postar conteúdos, o marketing é sua praia. Já a área comercial é para vendedores, cadastro de clientes, etc. E o administrativo fica com controles de contas, planilhas, gestão, etc.

A formalização do assistente virtual

Falamos um pouco disso acima, mas nunca é demais lembrar. Quando você for fechar o acordo com um cliente, lembre-se do seu contrato de trabalho. Além disso, leve em conta as opções de formalização que existem hoje em dia. Para quem está começando, o MEI pode ser legal.

Isso porque o Microempreendedor Individual pode prestar serviços ou vender produtos, emitir nota fiscal e pagar uma taxa que funciona como uma espécie de imposto para o governo. A taxa é acessível, pouco mais do que R$ 55 e garante direitos como aposentadoria do INSS.