Tenente da Marinha – O que faz e como se inscrever no concurso

O cargo de Tenente da Marinha costuma ser um dos mais concorridos do Brasil. E há um montão de motivos para isso. De todo modo, considere que os salários partem dos R$ 10 mil e há uma espécie de plano de carreira que permite ganhos maiores a cada ano.

E não é só isso, viu. Há muito o que se considerar e você vai ver abaixo. Inclusive, vamos falar aqui desses motivos para trabalhar na Marinha do Brasil, dos níveis hierárquicos e também de como se candidatar as vagas abertas através dos concursos públicos. Leia!

ANÚNCIO
Tenente da Marinha – O que faz e como se inscrever no concurso
Foto: (reprodução/internet)

Por que trabalhar na Marinha do Brasil

Talvez você nunca tenha pensado nisso ou talvez tenha pensado, mas sem dar muita ênfase. Então, só para iniciar o texto de um jeito interessante, leve em conta que há muitos motivos que levam milhares de pessoas, todos os anos, a concorrerem a vagas na Marinha.

Tenente da Marinha – O que faz e como se inscrever no concurso
Foto: (reprodução/internet)

Por exemplo, não é preciso ter experiência anterior para ocupar certos cargos. Há uma perspectiva de crescimento profissional que é incrível, saindo dos “praças” e indo até os cargos com melhores salários, como vamos mencionar mais detalhadamente abaixo.

Há ainda a questão do salário ser competitivo em todas os cargos, com transferências remuneradas, assistências médico-hospitalar, instalações sociorrecreativas, aposentadoria com proventos, alimentação, licença-maternidade e oportunidades.

É preciso ter ensino superior para entrar na Marinha?

É a própria Marinha que responde isso ao dizer que “o candidato que tem ensino superior completo pode ingressar na Marinha do Brasil por meio de dois caminhos: Carreira Naval ou no processo seletivo do Serviço Militar Voluntário”.

Tenente da Marinha – O que faz e como se inscrever no concurso
Foto: (reprodução/internet)

Desse modo, no caso do serviço temporário, ele pode ter uma duração máxima de 8 anos após renovações. Já se a pessoa for aprovada no concurso público, ela tem um emprego muito mais estável, o que pode durar a vida toda.

E ainda diz que “os requisitos para todos os concursos públicos do ensino superior são semelhantes”. Assim, é preciso ter entre 18 anos e menos do que 36 anos ou menos de 29 anos para algumas funções. Abaixo, veja também como entrar na Marinha sem ter faculdade.

Os concursos públicos para a Marinha

Os concursos públicos são feitos a partir de provas objetivas e que contemplam questões de conhecimentos específicos da profissão, além de uma redação. Em algumas situações, como no caso de Engenheiros da Marinha e Intendentes, há provas de inglês.

Tenente da Marinha – O que faz e como se inscrever no concurso
Foto: (reprodução/internet)

Depois dessa primeira classificação, o candidato tem que realizar a inspeção de saúde, o teste de aptidão física (com corrida e natação), sendo todas são eliminatórias. E ainda vem a prova de títulos. Depois de todas as fases, entra o Curso de Formação de Oficiais.

Esse curso dura 39 semanas e acontece no Centro de Instrução Almirante Wandenkolk, no Rio de Janeiro. Somente após isso é que o candidato que começou lá no concurso público é nomeado como Oficial da Marinha do Brasil, com o posto de Primeiro-Tenente.

Como entrar na Marinha sem ter faculdade

Considere que a Escola Naval é uma opção muito interessante para quem está saindo do ensino médio. Isso porque não cobra e nem exige do aluno a experiência profissional, sendo que basta ter o ensino médio completo.

Tenente da Marinha – O que faz e como se inscrever no concurso
Foto: (reprodução/internet)

Ela é uma instituição de ensino superior, sendo a mais antiga do país e forma pessoas para atuarem como Oficiais para as carreiras dos Corpos da Armada, dos Fuzileiros Navais e dos Intendentes da Marinha.

Para participar do processo de seleção é preciso ser brasileiro nato, não ser casado e nem estar em união estável, além de não ter filhos. Sobre a idade, saiba que é preciso ter mais do que 18 anos e menos do que 23 anos. Há vagas para homens e mulheres. Saiba mais no site.

Como ser Tenente da Marinha

Apesar de o texto parecer confuso, saiba que cada um dos tópicos acima é importante para entender que existem vários meios de entrar na Marinha, uns são temporários e outros não. Além disso, tem o concurso público ou a escola de formação, para os jovens.

Tenente da Marinha – O que faz e como se inscrever no concurso
Foto: (reprodução/internet)

E tudo isso é para chegarmos até aqui. Considere que o cargo de Tenente é considerado um subalterno, sendo assim, será preciso ter o concurso público e uma formação em ensino superior, sendo pela Escola da Marinha ou outras.

Já para quem não tem ensino superior ainda, os cargos são considerados de Praças. Abaixo, a gente vai detalhar todo esse nível hierárquico para você se “localizar” nesse assunto. Vamos lá, você vai ver que é bem mais simples do que parece.

Os níveis hierárquicos da Marinha

A gente começa com os praças, que são: marinheiro, cabo, terceiro-sargento, segundo-sargento, primeiro-sargento e suboficial. Depois vem os cargos subalternos, com o de guarda-marinha, segundo-tenente e o primeiro-tenente.

Tenente da Marinha – O que faz e como se inscrever no concurso
Foto: (reprodução/internet)

Tem ainda o nível intermediário, que é formado por um único cargo, que é o de capitão-tenente. E aí vem aqueles mais interessantes do ponto de vista financeiro, os superiores, sendo: capitão de corveta, capitão de fragata e capitão do mar e da guerra.

O último nível hierárquico é o de general, que pode ser ocupado pelo contra-almirante, vice-almirante, almirante de esquadra e o almirante. Para quem não sabe, almirante é o comandante do mar, o chefe de um conjunto de navios, como um oficial general do Exército.

Os salários dos Tenentes da Marinha

Considere que para formar o salário, como conhecemos, a Marinha do Brasil faz várias contas e composições, que vamos explicar aqui e agora. O soldo é o salário, propriamente dito, sendo que pode ser incrementado com vários acréscimos, adicionais e bônus.

Tenente da Marinha – O que faz e como se inscrever no concurso
Foto: (reprodução/internet)

Dessa forma, o Primeiro-Tenente tem salário de R$ 8.245 e depois vem mais 19% adicional militar e mais 16% habilitação. Aliás, se tiver pós-graduação, por exemplo, esses 16% podem subir para 20% de acréscimo.

O salário e mais esses acréscimos formam a remuneração na Marinha. E além dela, há de se considerar também os benefícios indiretos, como é o caso da alimentação, assistência médico-hospitalar, ajuda para comprar uniformes, entre outros.

Como ficar sabendo dos concursos públicos da Marinha

Uma boa notícia para começar esse fim de texto é que a Marinha tem uma página na internet muito bem organizada e que traz todas informações sobre os concursos públicos que acontecem anualmente. Inclusive, dá para ver editais antigos e os mais recentes, também.

Tenente da Marinha – O que faz e como se inscrever no concurso
Foto: (reprodução/internet)

Para se ter uma ideia disso, as últimas notícias lançadas lá foram as seguintes: “saiu o edital para o quadro complementar”, “saiu edital para concurso de ensino superior”, “aprendizes-marinheiros”, “concursos para a Marinha”, “escolas de aprendizes”, entre outros títulos.

A outra boa notícia, aliás, é que há vários concursos públicos em andamento, porém, com inscrições encerradas. Mas, há também aqueles editais autorizados, o que querem dizer que em breve novas vagas serão lançadas – são, pelo menos, 8 novos editais.

O último concurso da Marinha aberto para Tenentes

Recentemente, a Marinha do Brasil anunciou, como você pode ler aqui, o concurso com mais de 120 vagas e salários a partir de R$ 10.486 para diversas áreas do ensino superior, como administração, comunicação, economia, engenharia, pedagogia, informática, entre outros.

Tenente da Marinha – O que faz e como se inscrever no concurso
Foto: (reprodução/internet)

Os salários são pagos após os aprovados passarem pelo Curso de Formação de Oficiais. As oportunidades se dividem entre o Quadro Técnico, o Quadro Complementar de Oficial Intendente, o Corpo da Armada e o de Fuzileiros Navais, além de Capelães Navais.

Ainda sobre os salários para o posto de Primeiro-Tenente, a explicação é que o saldo é de R$ 8.245 e tem o adicional militar de R$ 1.566 e o de disponibilidade, que é de R$ 494 e mais o de habilitação, que soma R$ 1.649.

Exército, Marinha ou Aeronáutica

No Brasil, o mais comum é que as pessoas optem pelo Exército do que pela Marinha ou Aeronáutica. No entanto e mesmo assim, nem todo mundo sabe a diferença entre elas, ainda que todas seja carreiras militares, elas não são iguais. Por isso, veja alguns detalhes.

Tenente da Marinha – O que faz e como se inscrever no concurso
Foto: (reprodução/internet)

A Marinha é a forma armada mais antiga do país, sendo que garante a defesa da pátria atuando nas águas marítimas e fluviais. Ou seja, defende o litoral do país, entre tantas coisas. Ao todo, a instituição tem 17 cargos entre o Corpo de Fuzileiros e o Corpo da Armada.

A Aeronáutica é quem executa ações no céu. Pode atuar em crimes e delitos. Ao todo, são 21 postos de trabalho em vários grupos, como Infantaria e Aviação. E tem o Exército, que defende o país em terra. Ele também presta serviço de apoio e assistências.  São 20 cargos no total.

O que esperar da carreira militar

Para saber se essa será uma boa carreira para você, o melhor jeito é estudar as possibilidades e traçar um perfil para ver se você se enquadra com as tarefas e o trabalho. De um modo geral, vantagens existem, como estabilidade, remuneração, carreira, ascensão e aposentadoria.

Por outro lado, dependendo do cargo ocupado, há o risco de vida, uma rotina estressante, obediências severas, disponibilidade, dedicação exclusiva, vigor físico, restrições e até mesmo algumas proibições, como de participar de eventos políticos. Ou seja, como toda profissão, é preciso analisar o “custo-benefício” dela para você.

Nota de responsabilidade: Antes de se candidatar a vagas de empregos, cursos ou certificações profissionais, consulte a página oficial da empresa ou instituição de ensino para atestar a veracidade das informações. O Facebook não se responsabiliza por quaisquer complicações ou contratempos que possam acontecer antes, durante ou depois dos respectivos processos seletivos apresentados.

ANÚNCIO