Veja as melhores dicas sobre como encontrar vagas para jornalista

Para muita gente, a profissão de jornalista vai acabar em breve. Afinal, jornais impressos já se apresentam como “uma espécie em extinção”. Para os mais otimistas, esses profissionais vão ganhar novos papéis em um futuro, devido a importância de informações verdadeiras.

Independentemente do que você acredita, saiba que há jornalistas se formando todos os anos, sem contar com aqueles que já estão no mercado. A partir disso, vem a pergunta que mais importa: como encontrar empregos de jornalistas hoje em dia? A gente foi atrás das respostas.

Veja as melhores dicas sobre como encontrar vagas para jornalista
Foto: (reprodução/internet)

Entendendo o mercado de trabalho

De fato, dá para dizer que o mercado de trabalho dentro de jornais impresso é bem escasso. Ainda que alguns resistam, saiba que o número de vagas é baixo e se depender apenas disso, o profissional pode ficar longos anos sem emprego.

Veja as melhores dicas sobre como encontrar vagas para jornalista
Foto: (reprodução/internet)

No entanto, no que diz respeito ao mercado digital, a gente pode considerar alguns pontos positivos. Hoje em dia, empresas têm se especializado nesse tema e o jornalista acaba se encaixando em alguns papéis importantes. Como assim? Vamos explicar melhor a ideia.

Se você pensar de uma forma mais geral vai ficar fácil entender que o jornalista não é apenas aquele que escreve matérias para os jornais, certo? Ele pode atuar em TV, rádio e na internet. Para quem busca vagas de emprego de jornalistas, a internet é uma das melhores ideias.

A comunicação digital

A comunicação digital é um campo para o jornalista porque a gente pode considerar que mesmo sem jornais impressos e com menos circulação de revistas, as notícias continuam acontecendo o tempo todo. Logo, é uma linguagem diferente, mas que é perene.

Veja as melhores dicas sobre como encontrar vagas para jornalista
Foto: (reprodução/internet)

Assim, a saída para o profissional é aprender a usar os recursos tecnológicos disponíveis para tal plataforma. Ao invés de um caderno, canetas, entrevistas presenciais e gravadores, talvez seja essa a melhor hora para pensar em recursos multimídias, por exemplo.

E se não está mais tão presente no jornal, considere que a notícia está sendo veiculada o tempo todo nas redes sociais ou plataformas de informações. E quer saber? Com isso, um número bem maior de pessoas pode chegar até a notícia veiculada.

Editor, Revisor, Tradutor

É claro que esse tipo de trabalho vai exigir um pouco mais de experiência do jornalista. Assim, não é comum que recém-formados consigam cargos desse nível. Mas, é uma área a ser considerada para os mais experientes, portanto, merece estar aqui.

Veja as melhores dicas sobre como encontrar vagas para jornalista
Foto: (reprodução/internet)

O editor é quem vai ficar por trás da edição de artigos, textos, matérias, reportagens, livros. O revisor faz a revisão, em um passo seguinte e tem outro trabalho, do tradutor, que precisará conhecer outra linguagem, outro idioma. Ambos são profissões interessantes para hoje.

Aliás, na internet, muito se procura sobre tais profissionais, sendo que nem sempre se exige o diploma de jornalismo, porém, o curso pode ser um diferencial para comprovar a eficiência no trabalho antes mesmo da contratação.

A comunicação institucional

É um pouco diferente da comunicação digital, é verdade. No entanto, é uma opção de trabalho para jornalistas que continua sendo importante dentro das empresas. Nesse caso, a comunicação pode ser interna ou externa (no caso de assessorias).

Veja as melhores dicas sobre como encontrar vagas para jornalista
Foto: (reprodução/internet)

Na comunicação interna, a gente pode considerar o envio de relatórios, dados, informativos. Muitas vezes, é chamado de inbound marketing. Mas, o que importa é considerar que isso vai desde os quadros ou murais físicos até mesmo o envio de e-mail marketing para a equipe.

O jornalista é aquela pessoa que vai coletar as informações oficiais, produzir os textos, pensar na linguagem usada e nos canais também. Há equipes por trás disso, como de redatores, editores, divulgadores, assessores, estagiários.

A reportagem

Aqui está uma área que parece que está acabando, mas não é bem assim. A reportagem é aquele tipo de matéria que é maior, em termos de qualidade e tamanho, sabe? Hoje em dia, ainda que não tenhamos jornais impressos em grande quantidade, há outras ideias.

Veja as melhores dicas sobre como encontrar vagas para jornalista
Foto: (reprodução/internet)

Por exemplo, ainda existem algumas revistas digitais que resistem, como aquelas institucionais ou de algumas áreas, como da medicina ou mesmo para empreendedores. Há ainda reportagens para documentários, TV, programas e assim por diante.

Outra ideia é a cobertura de eventos, seja Copa do Mundo como Olimpíadas e vai até Guerras ou mesmo Política. Assim, estamos falando sobre se especializar em alguma área e conseguir contar histórias que surpreendam e sejam interessantes para o público.

A assessoria de imprensa

A assessoria de imprensa é bem próxima da comunicação institucional, no entanto, com o objetivo voltado para o público externo. Ou seja, é quando a empresa precisa divulgar uma nota, um dado, uma informação, responder a imprensa, a mídia, as pessoas.

Veja as melhores dicas sobre como encontrar vagas para jornalista
Foto: (reprodução/internet)

É comum que jornalistas dessa área criem relacionamentos com todo mercado de comunicação, considerando a imprensa, os investidores, as redes sociais e tudo mais que diz respeito a informar o público em geral.

Aliás, assessoria de imprensa é a relação direta entre empresa e as pessoas através dos meios de comunicação. Já uma assessoria de comunicação envolve a assessoria de imprensa e outras áreas, como publicidade, relações públicas, design e muito mais.

A gestão de pessoas

Como assim, o jornalista trabalha com a gestão de pessoas? Claro que sim. É um caminho que pode ser trilhado. Logo, estamos falando de uma opção que tende a ter bons resultados devido a possibilidade de ganhos para as empresas.

Veja as melhores dicas sobre como encontrar vagas para jornalista
Foto: (reprodução/internet)

Isso porque muitas empresas, inclusive as de comunicação, optam por delegar as atividades para quem conhece da área, logo, jornalistas. Assim, há um ganho de qualidade no resultado. Porém, é um mercado que é para jornalistas gestores. O que quer dizer? MBA.

Se você pensa em seguir essa área, uma ótima ideia é se especializar em um MBA, que ada mais é do que uma área com formação especifica em negócios.

A fotojornalismo

Outra área que é de interesse de muita gente é sobre fotografias. Ainda mais hoje em dia, onde nós temos vários bancos de imagens digitais, que permitem que as pessoas se tornem profissionais autônomos e, literalmente, “vendam a sua arte”.

Veja as melhores dicas sobre como encontrar vagas para jornalista
Foto: (reprodução/internet)

Para quem gosta e tem essa visão diferenciada, uma máquina na mão (ou um celular com boa câmera) pode ser o único equipamento suficiente para ganhar dinheiro.

E a questão do diploma de jornalismo?

Muita gente tem dúvidas sobre essa questão. De fato, hoje em dia não é mais obrigatório ter o diploma de jornalista para ser jornalista. Ou seja, quem tem conhecimento em alguma área pode ser um jornalista daquela área. Ou seja, algo como um comunicador.

Veja as melhores dicas sobre como encontrar vagas para jornalista
Foto: (reprodução/internet)

No entanto, as empresas tendem a optar por pessoas que possuem capacitação, conhecimento e técnica. Logo, o curso de jornalismo e comunicação social acabam se fazendo importantes ou, no mínimo, servem como diferencial de currículo em processos de seleção.

O curso de jornalismo tem 4 anos, sendo um bacharelado, que pode ser encontrado em universidades públicas e privadas de todo país. Há ainda a opção de fazer o curso online, como na Cruzeiro do Sul Virtual. Do lado das públicas, a UNB é uma opção interessante. 

Onde encontrar vagas para jornalistas?

Assim como a maioria das profissões, as vagas de jornalistas são anunciadas conforme a demanda. Isso tem acontecido de forma muito mais comum na internet, obviamente. Portanto, dá para pesquisar em sites de empregos nacionais, como Catho, Indeed, etc. 

Veja as melhores dicas sobre como encontrar vagas para jornalista
Foto: (reprodução/internet)

Outra opção é procurar em sites de empresas de comunicação, de TV, editoras de livros e assim por diante. Nesse caso, um diferencial pode ser o de entender em qual área você quer trabalhar conforme o seu perfil. Logo, isso facilita encontrar empresas que contratam. 

E sem falar das agências, sejam de marketing ou comunicação, que estão presentes na internet e sempre procuram por pessoas que gostem de escrever, criar, editar, fazer reportagens. Ainda que não tenha o requisito do jornalismo, o jornalista pode se destacar nas vagas. 

Como se destacar em qualquer área do jornalismo

Agora, algumas dicas finais que podem valer a pena para você. Independente se você vai trabalhar dentro de uma empresa ou no marketing digital. Por exemplo, a criatividade se enquadra em qualquer trabalho de um jornalista e é importantíssima para o profissional.

Veja as melhores dicas sobre como encontrar vagas para jornalista
Foto: (reprodução/internet)

Outra coisa que costuma estar no “faro” do jornalismo é a pesquisa de campo ou nos livros. Ou seja, ele não sai escrevendo o que está na cabeça. Mas, faz muita pesquisa antes disso. Logo, esse trabalho é lindo e muito bom para toda a área da comunicação. E é outro diferencial. 

Dá ainda para citar características como: saber contar histórias, serem empáticos, terem flexibilidade, entender o poder de equilíbrio, entre outros. E para quem não tem essas qualidades, o curso de jornalismo pode ajudar. 

Os jornalistas podem ser ótimos produtores de conteúdo

E para terminar o texto, uma questão que vale para empresas e para jornalistas: saiba que esses profissionais podem ser bons produtores de conteúdo. Por isso, sempre vale a pena considerar que tudo vai depender do profissional e do interesse dele.

Do lado da empresa, vale levar em consideração a facilidade de contar histórias, criar conteúdo, ter flexibilidade para falar com pessoas e o foco na comunicação. Afinal, qual empresa não precisa de um bom produtor de conteúdo para lidar com o público, não é?