Amazon investe US$ 700 milhões no treinamento de funcionários

A relação da Amazon com o seu corpo de funcionários é conhecida pelo seu histórico conturbado. No entanto, nesta segunda-feira, um posicionamento muito interessante da empresa foi noticiado pelos principais portais de notícia: um treinamento próprio.

De acordo com a companhia, nos próximos anos haverá um mega investimento visando o treinamento dos empregados ligados à área de tecnologia. Em especial, a Amazon pretende desenvolver o setor de inteligência artificial para aprimorar os seus serviços. Afinal, quanto mais inteligência para automatizar os processos, maior será a produtividade.

Image result for amazon centro de distribuição
Foto: reprodução/internet

Falta mão de obra

Diferente do que muitos pensam, a ausência de mão de obra qualificada não é uma problemática que afeta apenas o Brasil. Isso ficou notório quando foi noticiado o investimento que será feito pela Amazon. 

A aplicação a ser realizado pela transnacional americana simboliza um recorde. Ao todo, a empresa americana possui 630 mil funcionários em todas as suas lojas. Porém, apenas no Estados Unidos existem 20 mil vagas desocupadas pela ausência de profissionais qualificados.

De acordo com o jornal The Wall Street Journal, a empresa realizará uma aplicação que totalizará 700 milhões de dólares. Esse investimento beneficiará um total de 100 mil funcionários da companhia, com iniciativas que visam aperfeiçoar os seus trabalhos. O orçamento a ser disponibilizado terá validade até o ano de 2025.

Em nota, a Amazon disse: 

“Com base em uma análise da força de trabalho e das contratações nos Estados Unidos, os empregos altamente qualificados que mais cresceram na Amazon nos últimos cinco anos incluem especialista em mapeamento de dados, cientista de dados, arquiteto de soluções e analista de negócios, além de coordenador de logística, gerente de melhoria de processos e especialista em transporte”

Os projetos

Para concretizar os planos do treinamento, a empresa criou o projeto chamado de Amazon Upskilling 2025. Com isso, a previsão é que em média um terço da companhia seja alcançada pelos treinamentos no mercado americano.

No entanto, o treinamento não será obrigatório. A ideia principal é poder desenvolver novas habilidades no corpo de funcionários e poder realizar promoções. Os profissionais que serão capacitados terão a oportunidade de compor cargos que exigem uma maior qualificação. 

Dentre os muitos cursos que serão oferecidos pela empresa, grande parte será destinada a auxiliar na capacitação técnica. Para isso, será criado o Amazon Technical Academy e o Associate2Tech. 

O primeiro, terá o objetivo de promover ensinamentos relacionados à gerenciamento de software. Já o segundo, servirá para realizar o treinamento dos funcionários para serem inseridos em cargos técnicos. 

Para realizar os treinamentos, não será exigido nenhum pré requisito na área de TI. No entanto, se houver um conhecimento prévio isso poderá auxiliar no processo. Por exemplo, no Machine Learning University, será possível fazer o estudo de aprendizagem de máquina aqueles que dispuserem de conhecimentos em tecnologia da informação.

Treinamento para outras áreas

Além dos programas que serão voltados para a própria companhia, a Amazon tem a intenção de investir em estudos mais qualificados. A justificativa fornecida é a de que seja possível capacitar os colaboradores da empresa para atuarem em profissões também fora da Amazon. 

Entre os demais cursos visados estão os de conhecimentos de enfermagem, tecnologia de laboratórios médicos e mecânica de aeronaves. Essa frente do projeto faz parte do programa Career Choice, também criado pela Amazon.