Cemig admite 111 novos servidores aprovados em concurso

Muitos são os brasileiros que passam dias a fio estudando para serem aprovados em um concurso público. A sensação de finalmente ser aprovado é muito boa. Mas, nada se compara a ver seu nome exposto na lista de convocados.

Neste contexto, ontem foram admitidos mais de 100 empregados na Companhia Energética de Minas Gerais, mais conhecida como Cemig. Os candidatos participaram de um concurso que foi realizado há um tempo pela entidade.

Cemig
Foto (divulgação/Cemig)

A expectativa para os novos servidores

Os novos servidores públicos que compõe o quadro de funcionários da Cemig já iniciaram as atividades na companhia ontem mesmo. Em números mais exatos, foram convocados 111 novos servidores. A intenção é que os novatos possam ajudar a aprimorar os processos realizados pela concessionária.

Entre os convocados, serão alocados novos participantes para as equipes de engenheiros, eletricistas e técnicos. No total, serão 38 novos eletricistas, 4 engenheiros e 69 técnicos. Os servidores foram apresentados no auditório da Cemig, localizado no edifício-sede da empresa. O evento realizado para as boas-vindas foi o Primeira Energia.

O head de Recursos Humanos da Cemig, Hudson Félix, elogiou previamente o desempenho dos novos empregados. Para ele, passar por um processo seletivo como um concurso, que é bem competitivo e disputado, diz muito sobre eles.

ANÚNCIO

“Agora é o empenho de cada um deles que vai permitir a construção de uma carreira, como diversas pessoas que estão aqui na companhia há mais de 30 anos, e que também podem ainda ajudar a construir a Cemig do futuro.”

Durante a solenidade, Cledorvino Belini, que é o presidente da Cemig, fez questão de apresentar a missão da companhia para os novatos. Atualmente, a empresa já oferece seus serviços para cerca de 8,5 milhões de clientes.

Em um trecho da breve fala, o presidente disse:

“A Cemig está se concentrando no seu core business (área de negócios), pois ela tem muito o que fazer em Minas. Precisa levar a energia a muitos lugares para atrair fábricas, empreendimentos de energia solar e eólica, implantar as linhas necessárias e prestar um bom atendimento a nossos clientes”.

Inovação e digitalização na Cemig

O executivo ainda deu destaque à predominância de faixa etária dos contratados. A maioria ainda é muito jovem, fato que agrega mais digitalização e modernidade às funções a serem desempenhadas.

“Nos últimos 10 anos, quantas novidades surgiram: os smartphones acabaram com as revelações de fotos e as câmeras amadoras, os aplicativos mudaram o relacionamento das pessoas com o transporte público, o carro elétrico está complicando a vida das montadoras”

Este aspecto é bastante positivo para a Cemig, pois nos últimos tempos a concessionária tem aliado cada vez mais a sua produção à tecnologia. Além disso, a intenção é poder acelerar os processos com serviços cada vez mais digitalizados.

Ainda no ano de 2019, a companhia pretende realizar o investimento de quase 1,5 bilhão de reais para que a rede de distribuição possa crescer mais. Para os próximos 3 anos, os planos da Cemig se concentram em aumentar esse valor de investimento.

Para isso, foi estabelecida uma meta de 6 bilhões de reais para que sejam construídas 2,6 mil km de linhas, 79 subestações e atualizações no sistema elétrico do estado de Minas Gerais. Atualmente, a entidade atua em 89 usinas de energia. Entre elas, 80 são hidrelétricas, seis eólicas, duas fotovoltaicas e uma termoelétrica.

ANÚNCIO