Trabalho voluntário no exterior – Entenda como isso funciona

Que o trabalho voluntário é um ótimo diferencial para ter no currículo profissional você já sabe, não é mesmo? Agora, já pensou na experiência que isso pode trazer para a sua vida pessoal, se ele for realizado em outros países também? Isso é totalmente possível. 

Existem vários programas de trabalho voluntário no exterior para brasileiros. Eles tendem a funcionar no formato “ganha-ganha”, onde o voluntário ganha pela experiência de morar fora e tudo mais, além do benefício das empresas ou entidades que ele ajuda. 

ANÚNCIO
Trabalho voluntário no exterior - Entenda como isso funciona
Foto: (reprodução/internet)

Nesse texto, você vai ler os seguintes tópicos:

  • Entenda mais sobre voluntariado;
  • Os tipos de trabalhos voluntários internacionais;
  • Os programas de voluntários no exterior mais conhecidos;
  • As empresas de intercâmbio;
  • Os gastos ao se fazer um trabalho voluntário no exterior;

Como funciona o voluntariado 

Atualmente, muito tem se falado sobre o voluntarismo, que nada mais é do que essa opção de unir o voluntário em outros países com o turismo de lá. Assim, um viajante pode se hospedar em um hostel enquanto presta serviços para ele, sem ter que pagar nada.

Trabalho voluntário no exterior - Entenda como isso funciona
Foto: (reprodução/internet)

Há ainda aquela opção mais antiga que todo mundo conhece, chamada de Au Pair. Só que ela é bem mais adequada para mulheres jovens que querem ganhar experiência e morar em outros países. Assim, elas ganham uma espécie de ajuda para cuidar de bebês e crianças.

No entanto, tem ainda uma centena de organizações que fazem programas mais focados na ajuda humanitária mesmo. Logo, você vai encontrar nomes como Helpx, STB, Workaway e Worldpackers, que estão entre as mais conhecidas. 

Os tipos de trabalhos voluntários internacionais

Hoje em dia, assim como no Brasil você pode ser voluntário trabalhando em hospitais, com idosos, com crianças, em clínicas de reabilitação, com a sustentabilidade, na parte administrativa, em eventos beneficentes e outros, fora do país a ideia se mantém.

Ou seja, você pode ser alguém que vá atuar em áreas ambientais, como em reservas ou fazendas. Assim como pode trabalhar em eventos sociais, que envolvam crianças ou doentes. Também é possível de ser voluntário em áreas de saúde, educação e muito mais. 

Com isso, dá para ver que existem diversas oportunidades entre cuidar de crianças em um orfanato até auxiliar a equipe de saúde em hospitais. Há ainda ajudas em asilos, suporte a comunidades locais, esporte, contribuição para o empoderamento feminino e muito mais. 

Os programas de voluntários no exterior mais conhecidos

Hoje em dia, você tem dois caminhos para se inscrever e participar desses programas de voluntários. O primeiro deles, que vamos trazer nesse tópico, tem a ver com os cadastros diretamente em plataformas que permitem esse contato com os parceiros.

Trabalho voluntário no exterior - Entenda como isso funciona
Foto: (reprodução/internet)

Ou seja, esses sites unem quem aceita os voluntários com os voluntários que possuem disposição para ajudar ou viajar para outro país prestando serviços em troca de hospedagem. A gente tem aqui alguns dos mais conhecidos para você ver.

Vamos falar sobre a Workway e outras instituições que têm se destacado nos dias de hoje. São programas que costumam incentivar a cultura de vida em uma comunidade na troca por serviços. Especialmente, na troca de acomodação, alimentação, cultura, etc.

Workaway e Wordlpackers

A Workaway é uma ideia legal para quem precisa aprimorar o inglês, por exemplo. Ou para quem quer conhecer outros lugares. Ou ainda para quem tem curiosidade nesse tipo de trabalho que fica longe do Brasil. Como a maioria, é preciso ter mais de 18 anos completos. 

É comum que os trabalhos exijam uma dedicação diária que vai de 4 até 5 horas por dia. A frequência é de 4 ou até 5 dias na semana. Assim, é nos intervalos que as pessoas poderão, de fato, aproveitar do momento, das viagens e até mesmo de passeios. 

E também queremos trazer informações da Worldpackers porque ela é a mais conhecida de todas as instituições que organizam esse tipo de programa voluntariado.  A pessoa encontra algum trabalho e em troca ganha acomodação, hospedagem, alimentação, etc. Há vários hosts cadastrados lá, que são pessoas que recebem esses viajantes. 

World Wilde Opportunities on Organic Farms 

O World Wilde Opportunities on Organic Farms é mais uma ideia e está aqui porque é bem diferente das que já mencionamos. Essa opção está presente em mais de 60 países e permite oportunidades de ajudar os pequenos produtores ou fazendeiros orgânicos.

Trabalho voluntário no exterior - Entenda como isso funciona
Foto: (reprodução/internet)

Logo, ele promove a troca de experiência entre voluntário e anfitrião, visando a construção de uma comunidade mais sustentável. O viajante tem que escolher as datas possíveis para viagens, que tem que conciliar com as datas criadas pelo dono da hospedagem. 

No geral, acaba sendo uma forma de trabalho voluntário parecida com as outras, sendo o que o que muda está justamente no ambiente de trabalho, que é comum que seja em fazendas e não em hostels. Muitos estudantes de zootecnia ou áreas afins optam pelo programa. 

AIESEC

Outra organização que não poderia ficar de fora é a AIESEC, que é conhecida por permitir ao voluntário acomodação e alimentação incluída. O problema é que nem sempre é fácil conseguir se cadastrar e se classificar para ser escolhido como um dos voluntários.

Para ser aprovado é preciso ter entre 18 e 30 anos e o custo é de R$ 1.600 mais ou menos. Assim, a pessoa ainda tem suporte para conseguir itens essenciais a preços mais acessíveis, como o seguro saúde obrigatório e as passagens aéreas. 

Atualmente, o programa oferece programas de intercâmbios de voluntários especialmente na América do Sul, como é o caso da Argentina, Colômbia, Peru. Mas, há também parcerias com empresas italianas e mexicanas. 

Como funcionam as empresas de intercâmbio

Uma segunda opção é você procurar esses programas através de empresas de intercâmbio, que fazem esse papel de ligar você, enquanto voluntário, até os programas que te levam até outros países. Um dos melhores exemplos atuais é a CI Intercâmbio.

Trabalho voluntário no exterior - Entenda como isso funciona
Fonte: (Reprodução/Internet)

Ela oferece iniciativas em mais de 7 países e entre os serviços, a gente pode ver aqueles sobre os cuidados com animais pets, ajuda na conservação ambiental, desenvolvimento de ações humanas e muito mais. Para participar é preciso ter mais de 18 anos e saber falar inglês.

O problema é que essas agências cobram suas taxas e isso pode deixar a sua viagem um pouco mais cara, se considerarmos que já existem as taxas dos programas. Mas, vale a pena saber e pesquisar sobre elas também. 

Quanto gasta fazer um trabalho voluntário no exterior

A gente quer fechar o texto falando sobre esse assunto porque ele gera muitas dúvidas nas pessoas. Então, vamos resumir como a maioria dos programas funciona, mas lembre-se de sempre saber os detalhes de cada um deles. Combinado?

O mais comum é que os voluntários não recebam salários e sim hospedagens e acomodações. Fora isso, os gastos das viagens não são cobertos pela instituição que oferece o trabalho e sim pelo próprio viajante. A ideia é conseguir hospedagens gratuitas em troca do trabalho.

Isso quer dizer que há o que se chama de “custos de intercâmbio”, que vem desde a passagem de avião até possíveis emissões de documentos. Por outro lado, os projetos podem conseguir benefícios, como passeios turísticos e auxílio-transporte no local. 

Quanto tempo pode durar o trabalho voluntário

Comentamos sobre isso, mas de forma breve. Então, vamos lá. Considere que os programas podem permitir voluntariados mais curtos ou mais longos. Há exemplos de alguns que duram 4 dias e outros que são de 3 meses e outros, ainda mais raros, são anuais. 

Trabalho voluntário no exterior - Entenda como isso funciona
Foto: (reprodução/internet)

O fato é que tudo depende dessa relação entre programa-anfitrião-voluntário. Além do mais, o trabalho também pode ser de 3 horas até 5 horas, sendo que o normal é de 4 horas por dia em dias de semana. E ainda tem a questão do visto para voluntário.

Na verdade, como o trabalho voluntário é caracterizado como trabalho especializado, você não precisará de um visto a mais para ir para outro país. É por isso que se recomenda que se faça essas viagens através de empresas, ONGs e agências que podem tirar esse tipo de dúvida.

Fique de olho nas acomodações

Tanto no caso dos trabalhos pelas empresas de intercâmbio, quanto pelas instituições é necessário ter atenção quanto à acomodação. As organizações citadas tendem a cobrar taxas que pode variar conforme o combinado. 

Geralmente, são vagas em hostels, mas também existem algumas em outros lugares, como fazendas. Ainda, pode contar com trabalhos que podem ir de fotografia até áreas de organização ou limpeza. Fique de olho pois não ganha salários. 

Vale a pena fazer intercâmbio?

Aqui, para responder essa pergunta, a gente precisa avaliar diversos pontos. Por exemplo, a questão sobre valer ou não a pena é muito pessoal. Primeiro, você vai precisar ter um bom investimento financeiro, no sentido de que terá custos no meio do caminho, como vimos.

No entanto, do outro lado da balança, quando se observa os benefícios, você pode notar que isso pode ser muito vantajoso para você, já que vai desde a valorização no mercado de trabalho até a experiência internacional, cultural e a transformação pessoal. Faça as contas!

ANÚNCIO