Veja 5 dicas diferenciadas para iniciar um negócio de marmitex e gerar renda extra

Durante a pandemia, com certeza, você já considerou abrir uma marmitaria, não é? Afinal, muita gente hoje em dia busca praticidade, como de receber a comida em casa. Por outro lado, esse não deve ser um investimento tão alto, o que é bom para quem quer começar. 

E sem contar ainda com o fato de que todo mundo precisa comer para sobreviver, o que faz com que, independentemente de onde você esteja, o mercado existe. Mas, será que pensar somente nisso basta? A gente fez um passo a passo com tudo o que é importante!

Veja 5 dicas diferenciadas para iniciar um negócio de marmitex e gerar renda extra
Foto: (reprodução/internet)

A estrutura da sua cozinha

A gente está considerando uma pessoa que vá trabalhar de casa. Ou seja, cozinhar em casa, correto? Então, é muito importante que se considera o local de trabalho. Infelizmente, se você é alguém que mora em apartamentos ou locais pequenos e não tem esse espaço, cuidado. 

Veja 5 dicas diferenciadas para iniciar um negócio de marmitex e gerar renda extra
Foto: (reprodução/internet)

A ideia não é sobre um espaço grande, mas organizado. Isso porque fazer comida para vender em formatos de marmita e marmitex vai exigir de você, por exemplo, um fogão com mais bocas ou mais fogões. Sem falar da exigência de higienizar os alimentos na torneira. 

Ah, e tem que considerar os alimentos refrigerados também. Ou seja, se você tem só uma geladeira, que é pequena e mal cabe os seus produtos alimentícios, então, é hora de pensar em uma nova geladeira, certo? Talvez, esse seja o ponto mais complicado do negócio. 

A montagem do cardápio

Agora, se você gosta de cozinhar, sabe fazer isso e ainda tem espaço em casa para tal negócio, o próximo passo é pensar na montagem dos cardápios que você vai entregar todos os dias. Afinal, isso pode dizer muito sobre o seu sucesso ou fracasso nas vendas dos marmitex. 

Veja 5 dicas diferenciadas para iniciar um negócio de marmitex e gerar renda extra
Foto: (reprodução/internet)

O ideal é sempre optar por contratar uma nutricionista. Porém, a gente sabe que no começo nem sempre isso é possível. Sendo assim, a alternativa passa a ser, pelo menos, estudar os alimentos, os tipos de preparo, as variações. E como é que faz isso? Analisando o público.

Só que antes de falar do público (nós trouxemos aqui 5 ideias de públicos diferentes),você também deve considerar outra questão: aonde você vai comprar os alimentos? É sobre isso que vamos falar no próximo tópico, acompanhe. 

A compra os ingredientes

Os ingredientes que serão usados no preparo das marmitas podem ser comprados em qualquer lugar que tenha boa procedência. Mas, para o seu negócio ter sucesso, há uma conta que se faz que é a seguinte: quanto menos se gasta e mais se vende, melhor.

Veja 5 dicas diferenciadas para iniciar um negócio de marmitex e gerar renda extra
Foto: (reprodução/internet)

Então, a dica é que você procure e encontre lugares que permitem uma compra em grande escala, respeitando a sua quantidade esperada para as vendas, e que saia mais barato. O que queremos dizer com isso? Que você comprar em mercados comuns vai sair mais caro.

Por outro lado, quase todas as grandes cidades hoje em dia possuem os chamados “Atacadões” ou os mercados que vendem no atacado. Ou seja, ao invés de comprar um pacote de 1 quilo de peito de frango, talvez, vale a pena pegar uma caixa com 10 quilos, certo?

O público que vai comprar marmitex

Só que antes de tomar qualquer decisão, a principal recomendação é sobre estudar o seu público alvo porque isso vai dizer muito sobre as suas respostas que serão dadas nos tópicos que citamos anteriormente. 

Veja 5 dicas diferenciadas para iniciar um negócio de marmitex e gerar renda extra
Foto: (reprodução/internet)

O fato é que gerar um negócio de marmitex não é complicado. E que ele pode sim permitir o ganho de renda extra. Agora, a partir disso, vem a questão: para quem você vai vender? Se você está na praia, o público será um. Diferente se você está em uma pequena cidade. 

Além do mais, isso não se altera dependente apenas da região. Mas, também envolve os custos, os preços, os concorrentes, o tipo de entrega e muito mais. A gente vai citar abaixo, algumas ideias de públicos que vale a pena você considerar ao abrir uma marmitaria. 

1 – Os trabalhadores braçais

Um bom exemplo que queremos citar aqui é um que vimos recentemente sobre uma família que abriu uma marmitaria para vender os pratos para trabalhadores de uma construção que estava acontecendo próximo a eles. 

Veja 5 dicas diferenciadas para iniciar um negócio de marmitex e gerar renda extra
Foto: (reprodução/internet)

Assim, como o lugar tinha muitos pedreiros, serventes e engenheiros, eles conseguiram fechar um plano mensal de entrega de marmitas por um preço mais acessível e que garantia lucro para eles. Essa foi uma forma inteligente de gerar renda extra na pandemia. 

E você não precisa seguir exatamente essa ideia. No entanto, vale a pena estudar esse tipo de parceria, que pode acontecer com outras empresas também, como para trabalhadores de grandes centros urbanos, da indústria, prestadores de serviços, etc. 

2 – Os atletas profissionais

Outra ideia é pensar em um público mais fit. Ou melhor, que exige uma alimentação mais saudável. Nesse caso, saiba que mesmo afastados dos seus trabalhos, a maioria deles continuou treinando, em casa. 

Veja 5 dicas diferenciadas para iniciar um negócio de marmitex e gerar renda extra
Foto: (reprodução/internet)

O que quer dizer que nem sempre possuem tempo para cozinhar. E, quando buscam algum lugar que entregam marmitas, eles acabam se deparando com uma falha do mercado: já que não há um público especializado nessa alimentação.

Então, aqui abre-se mais uma opção de nicho para quem quer ter menos concorrência. Porém, entra a importância de estudar muito sobre o mercado, já que nem toda cidade tem atletas profissionais ou amadores de forma tão volumosa. 

3 – As crianças

Quer ver outro exemplo que tende a dar certo porque não há uma marmitaria especializada nisso? O público infantil. Com as crianças em casa e a maioria dos pais trabalhando no home office, o que aconteceu foi que aumentou a necessidade de comprar comida de fora. 

Veja 5 dicas diferenciadas para iniciar um negócio de marmitex e gerar renda extra
Foto: (reprodução/internet)

O problema é que, quase sempre, a alimentação de uma marmita, independente do lugar que seja, costuma agregar ingredientes como sal e outros temperos que podem ser fortes demais para as crianças, como é o caso da pimenta. 

Assim, os pais sofrem com essa falta de produto no mercado. Se você conhece regiões que possuem muitas crianças e que os pais precisam desse tipo de oferta, então, talvez seja um bom momento para começar a pensar nisso, não acha?

4 – Os vegetarianos ou veganos

Sem considerar a diferença entre os termos, o importante é saber que esse tipo de público exige uma alimentação que vai além do “saudável”. Eles optam por alimentos que sejam mais naturais, como os que não contém ingredientes de origem animal. 

Veja 5 dicas diferenciadas para iniciar um negócio de marmitex e gerar renda extra
Foto: (reprodução/internet)

Assim sendo, será que você conseguiria bancar um cardápio sem carnes? O que poderia agregar de valor nutricional compatível com isso? Se você tiver um tipo de prato assim, com certeza, esse público de veganos e vegetarianos vai procurar por você. 

Ah, e aqui ainda dá para pensar em agregar valor, como com a criação de doces veganos, que podem ser vendidos como sobremesas, que tal? Ou seja, com criatividade e uma boa pesquisa de mercado dá para ir longe na entrega de marmitas, né. 

5 – Os intolerantes ao glúten

Você já observou no número de pessoas que hoje em dia são intolerantes ao glúten ou a lactose ou a outro nutriente? É um número bastante expressivo. Agora, imagine só se essas pessoas não sofrem na hora de comprar comidas de estabelecimentos comerciais. 

Veja 5 dicas diferenciadas para iniciar um negócio de marmitex e gerar renda extra
Foto: (reprodução/internet)

Ao passo que pensar nesse público pode ser interessante para quem visa um público com restrições alimentares. Até mesmo porque eles são um dos que mais “sofrem” na hora de comer fora de casa. E se você pode possibilitar isso, ótimo. 

O ideal, no entanto, é conhecer bastante sobre o tipo de intolerância que cada um deles tem. Afinal, o uso errado e incorreto de nutrientes, temperos e alimentos pode gerar problemas graves na saúde, até mesmo a morte. 

A formalização da marmitaria

Um dos últimos passos, que também é um dos mais importantes, para fechar essa ideia de abrir um negócio de venda de marmitex, tem a ver com a regularização do negócio. E isso também pode ser feito de vários modos diferentes e até mesmo facilitados.

Veja 5 dicas diferenciadas para iniciar um negócio de marmitex e gerar renda extra
Foto: (reprodução/internet)

Atualmente, há um grande número de procuras por pessoas que querem abrir um MEI (Microempresa Individual) para esse tipo de negócio. Para isso dar certo é preciso considerar as regras desse tipo de empresa, como faturamento, contratações, etc. 

Por outro lado, há ainda de se considerar a chance de abrir uma EIRELI ou pequena empresa, que talvez permita mais possibilidades de usar maquininhas de cartões, aceitar pagamentos parcelados, fazer empréstimos em bancos e muito mais. 

As entregas por delivery

E uma última dica que queremos trazer aqui é sobre a entrega por delivery, que está em alta. Assim sendo, pode ser que valha a pena estar em aplicativos de entrega de comida, como o iFood ou ter um bom trabalho de marketing no Instagram. 

Porque essa divulgação pode ajudar muito a você fazer os primeiros clientes. A partir disso, se você tiver uma marmita com bom preço e ótima qualidade, então, a fidelização dos clientes é que vai dizer sobre o futuro do seu novo empreendimento.