Como lidar com conflitos no escritório?

Um dos trabalhos mais complicados para um gestor é lidar com os conflitos que podem acontecer entre os membros de uma equipe. Parece fácil, mas não é. E atualmente há diversos conflitos nos escritórios que provam isso. O resultado pode ser desastroso.

Por isso, se você ocupa um cargo de liderança ou se você é o gestor de uma equipe, saiba que vai precisar aprender a lidar com isso de um jeito que seja benéfico para todos, inclusive, para a sua empresa. Para quem não sabe por onde começar, calma. Vamos dar boas dicas!

ANÚNCIO
Como lidar com conflitos no escritório?
Foto: (reprodução/internet)

Aliás, separamos o texto da seguinte forma:

  • Por que acontecem conflitos no escritório
  • De quem é a culpa?
  • Cuidado com as pendências (não resolvidas)
  • A comunicação como prevenção de conflitos
  • É possível ser neutro e imparcial nos conflitos do escritório?

Por que acontecem conflitos no escritório

Entender esse ponto pode ser o melhor começo para você. Saiba que os conflitos no escritório, por mais chatos e incômodos que sejam, são normais, está bem? Afinal, eles acontecem entre pessoas e pessoas são humanas, com sentimentos e perfis diferentes. Logo, conflitos são normais.

Como lidar com conflitos no escritório?
Foto: (reprodução/internet)

Por um lado, é inegável que essa questão de personalidades diferentes enriqueça o ambiente de trabalho. Por outro, os conflitos. Hoje, a gente vai mencionar mais a parte negativa disso porque ela precisa ser solucionada. E vamos considerar aqui desde os pequenos atritos, ok?

Aliás, esse tópico é para falar e explicar que os conflitos acontecem mesmo. Agora, já fica a dica para você entender os motivos dele. Será que é por que as pessoas pensam diferente, será que há algo a mais nisso? Saber essas respostas pode ajudar você a tomar a decisão certa.

As causas dos conflitos no escritório

Entender a causa dos conflitos pode mudar tudo. Por exemplo, se for uma questão pessoal entre os colaboradores, então, você sabe que vai precisar fazer eles entender que ali se deve usar o profissionalismo antes de tudo. Mas, se for outra questão, então, teremos outro resultado.

Só que esse tópico não foi criado para falar de todas as causas que podem acontecer, mas sim de como você deve lidar com todas elas. Como? Ouvindo todas as partes envolvidas. Por cada um deles vai ter uma visão de como tudo aconteceu e dos motivos do conflito no ambiente de trabalho.

O olhar do líder é para conseguir ver os dois lados sem tomar partido antes disso. Muitas vezes, nem tudo o que parece de fato é. Entendeu? Então, sem achismos nessa hora. É preciso escutar, avaliar e só depois tomar a decisão que for mais conveniente e mais justa também. 

De quem é a culpa?

Essa é uma próxima questão muito bacana de ser entendida. Afinal, não é que sempre exista um culpado, mas conseguir destinar as responsabilidades de cada um é muito importante para que a equipe toda e cada colaborador se sinta peça importante no conjunto. Calma, que a gente explica. 

Como lidar com conflitos no escritório?
Foto: (reprodução/internet)

Durante os cursos de liderança, isso tem um nome bastante especifico, que é chamado de “accountability”. Assim sendo, o que quer dizer na prática nada mais é do que a postura de responsabilidade e comprometimento por parte do profissional. Preste a atenção!

Não estamos aqui falando para encontrar o culpado, hein. No entanto, conseguir entender a posição de cada pessoa e função dentro da equipe pode ajudar muito na hora de conciliar os conflitos. Os próprios envolvidos podem, inclusive, encontrar as soluções nesses casos. 

De quem é a solução?

Então, para complementar o que acabamos de falar, saiba que ao conseguir entender o papel de cada um também é possível criar um ambiente onde os próprios envolvidos descubram as soluções para os conflitos internos que podem estar acontecendo no escritório. 

Se isso acontecer, saiba que é ótimo porque vai gerar um valor muito grande na equipe, tornando-a autônoma. O diálogo efetivo sempre teve ser a primeira saída para esses casos. Portanto, aposte nessa ideia. É claro que se não resolver, outras soluções devem ser criadas.

Mais um ponto que entra dentro dessa questão da culpa-solução tem a ver com os feedbacks. Após alguns momentos, você sempre deve buscar os feedbacks para saber se o resultado foi positivo para as partes ou se alguém ainda não está satisfeito. Faça isso constantemente. 

Cuidado com as pendências 

Também seguindo o fio da meada, saiba que por mais que pareça que os conflitos foram resolvidos pode ser que em algum momento isso não tenha acontecido. Então, voltamos a falar dos feedbacks, que vai servir para descobrir isso.

Como lidar com conflitos no escritório?
Foto: (reprodução/internet)

As pendências, que podem acontecer quando o problema não foi resolvido de fato, podem ser motivos para novos conflitos. Então, isso cria um círculo vicioso sem fim. É preciso, e fato, que todas as questões tenham sido resolvidas de algum modo.

Por isso, por mais triste que pareça, se o diálogo não foi suficiente e se a relação culpa-solução não surtiu efeito, aí vem uma medida mais drástica, que é sobre punição ou mesmo exclusão de uma das partes. Só que essa decisão precisa ser planejada e pensada. 

Todo mundo merece uma segunda chance?

Falamos da pendência não resolvida e da importância de resolver todas. Correto? Mas, aí pode ser que você pense que todo mundo merece uma segunda chance e merece mesmo em alguns casos. Às vezes, a pessoa envolvida não teve tempo suficiente para se acalmar e refletir. 

Nesse caso, sem dúvidas que alguns dias de descanso ou mesmo umas férias remanejada pode ser uma ideia incrível. Mas, é preciso entender, compreender e fazer o meio de campo com as políticas da sua empresa. O motivo? Nem sempre a pessoa terá a sua segunda chance. 

Para sermos bem práticos, saiba que roubos e agressões, além dos assédios, não costumam ser “remediados”. Então, é preciso sempre ter a força e a coragem de fazer a ligação entre quem pode ter a segunda chance e quem perdeu a chance única que tinha. 

A comunicação como prevenção de conflitos

Já chegando ao fim do texto, saiba que se a gente pode pensar em formas de prevenir os conflitos no escritório, uma delas é sobre ter uma comunicação que seja clara e objetiva para todo mundo. Assim sendo, isso não deixa dúvida sobre o que é certo e o que não é.

Como lidar com conflitos no escritório?
Foto: (reprodução/internet)

Além do mais, as comunicações devem ser feitas de forma direta ou em público, evitando burburinhos e fofocas, que são coisas que só prejudicam o bom funcionamento da empresa e o trabalho de qualquer equipe. Preze sempre pela transparência do que é dito. 

Em muitos casos, a comunicação escrita é uma boa ideia porque não deixa rastros sobre maus entendimentos. Agora, jamais abra mão da conversa pessoal e direta porque é isso que vai fazer com que você crie autoridade para tomar as decisões mais difíceis depois. 

O brainstorm como comunicação aberta da equipe

Ainda falando da comunicação, que é uma forma de prevenção de conflitos, saiba que usar os brainstorms é algo muito viável e muito indicado para toda empresa e de toda área. Apesar da palavra ser mais conhecida em áreas criativas, ela serve para todos os ambientes. 

O brainstorm nada mais é do que aquela reunião de pauta que reúne ideias e comentários sobre campanhas, produtos, serviços e tudo mais que a sua empresa oferece. É nessa hora que você deve abrir campo para todos comentarem e falarem.

Aliás, dá para pensar em brainstorm como forma de solucionar conflitos também. Una a sua equipe e bote em pauta aqueles temas que podem estar causando o mal-estar em todos. Dê voz para que cada membro fale. Depois, você pode concluir de forma mais justa. 

Os profissionais que auxiliam na convivência

Quando se pensa em empresas grandes, é natural que se tenha profissionais da área da saúde, especialmente, da psicologia para atuarem em conjunto com as equipes. De fato, isso pode ajudar muito porque essas questões psicológicas vão além da vida pessoal. 

Como lidar com conflitos no escritório?
Foto: (reprodução/internet)

Se um profissional não está bem psicologicamente falando, então, é possível que ele não consiga desempenhar o seu melhor papel dentro da empresa. É por isso que contratar um psicólogo ou ter uma equipe multidisciplinar ajuda demais as grandes empresas. 

Para os pequenos empresários, porém, nem sempre esse tipo de contratação faz sentido porque o faturamento menor da companhia não permite tal investimento. Sendo assim, dá para se pensar em alternativas, como o incentivo a práticas mais saudáveis.

O incentivo às práticas saudáveis

O que seria uma prática saudável entre os funcionários da empresa e que poderiam gerar ótimos resultados? Por exemplo, as confraternizações são ótimas para isso porque elas são mais descontraídas e permite uma maior afinidade entre as equipes.

Talvez aquele jogo esportivo em um dia da semana com os membros de cada equipe. Ou quem sabe pensar em presentes de aniversário, bônus e até mesmo eventos sociais, como happy hour? Conseguir descontos para academias e clubes também é legal. Pense nisso. 

É possível ser neutro e imparcial nos conflitos do escritório?

Para fechar o artigo, a gente tem aqui uma espécie de reflexão. Será que sempre dá para ser imparcial e neutro na hora de tomar decisões dentro da empresa? De fato, esse seria o ideal de acontecer. Porém, muitos líderes não possuem facilidade com isso. 

Se há uma boa dica é sobre evitar a questão pessoal dentro do ambiente de trabalho. Por mais que você tenha afinidade com um membro do que com outro, o certo é o certo independente de quem esteja sendo “julgado”. Foco na empresa, foque na política e tome a decisão certa. 

ANÚNCIO