Cresce o número de vírus que apresentam falsas ofertas de emprego

Em tempos de crise econômica, o que todo mundo quer é uma oportunidade de emprego. Afinal, o número de demissões e, consequentemente, de pessoas desempregadas é alto. No entanto, é preciso tomar bastante cuidado para não se deixar levar por qualquer oferta que apareça.

Toda precaução é necessária devido à grande quantidade de oportunistas que aparecem nessas épocas, para tentar tirar proveito de um momento de necessidade. No início deste ano, especialistas de alguns laboratórios de segurança digital observaram uma crescente no número de vírus que ofertam falsas oportunidades de emprego.

Cresce o número de vírus que apresentam falsas ofertas de emprego
Foto: (reprodução/internet)

As armadilhas virtuais

É possível encontrar inúmeras armadilhas na internet. As falsas ofertas de emprego, no entanto, surgem preferencialmente em e-mails e links maliciosos espalhados via Whats App. O diretor do laboratório de segurança PSafe, Emilio Simoni explica o funcionamento dos vírus:

 “Ao clicar, os usuários são levados a página falsa onde veem um falso cadastro para a vaga de emprego. Na intenção de se recolocar no mercado de trabalho, muitos acabam não checando a veracidade das fontes e completam o falso cadastro, informando dados pessoais aos criminosos”.

No entanto, a ação passa a ter um potencial mais ofensivo com o compartilhamento dos links que possuem vírus. Simoni acrescenta:

ANÚNCIO

“Sem saber do risco, muitos compartilham o link com amigos para prosseguir na candidatura à vaga. Outros compartilham mesmo sem precisar de emprego, na intenção de ajudar, e acabam se tornando vetores de disseminação dos golpes. Hackers se aproveitam cada vez mais da alta taxa de desemprego no país para chamar a atenção dos usuários de internet”

O formato apresentado para as ofertas espalhadas é o de phishing. Os phishings parecem divulgações legítimas de empresas sérias, porém, não passam de falsas mensagens. Educadamente, os e-mails enviados pedem informações pessoais que deveriam ser confidenciais.

No entanto, desavisados não faltam pela internet, e muitas pessoas acabam preenchendo os formulários apresentados nos redirecionamentos dos links presentes nas ofertas. Dessa forma, com os dados em mãos, as organizações criminosas muitas vezes conseguem causar danos financeiros às vítimas, além de roubo de identidade.

Como evitar os vírus

Na análise feita pelos laboratórios de segurança neste ano, empresas como Cacau Show e Havan foram representadas ilegalmente pelos phishings. Os cliques de pessoas enganadas que se interessaram pelas falsas ofertas de emprego giram em torno de 48.000 mil.

Existem algumas dicas para evitar ser vítima desses golpes. A Kapersky, empresa de segurança digital faz as seguintes recomendações.

  • Sempre faça a verificação do endereço do site que os links das mensagens recebidas apresentam. Além dos links, avalie o e-mail do remetente. Com isso, garanta que se trata domínios corporativos sérios.
  • Entre nos sites oficiais das empresas que supostamente estão ofertando os empregos. Se a informação proceder, certamente você encontrará a oportunidade também nos portais online.
  • Faça também uma ligação para a empresa, questione sobre as oportunidades e certifique-se de que a oferta é real.
  • Também é válido procurar por um programa de proteção para os seus dispositivos, seja o celular, seja o computador. Os chamados anti vírus podem te ajudar na precaução.
ANÚNCIO