Cearense perde vaga de emprego devido às más condições de saúde

Quando se está na jornada em busca de uma vaga de emprego, muito se fala a respeito de qualificação profissional e acúmulo de experiências. Afinal, geralmente é exatamente isso que as empresas estão procurando. Porém, algo que poucas pessoas consideram é a saúde.

Não é muito frequente, mas existe uma boa quantidade de empresas e instituições que avalia as condições de saúde de seus candidatos. A depender do resultado, existem situações em que até mesmo o peso pode ser uma característica que leve à reprovação para a vaga disputada.

saúde
Foto: (reprodução/internet)

Interessou? Continue a leitura deste artigo e conheça uma história impressionante sobre o assunto.

Oportunidade de emprego perdida por conta do sobrepeso

Em Fortaleza, no Ceará, Xismon Pereira estava em busca de uma oportunidade de emprego para conseguir o retorno ao mercado de trabalho. Em toda a sua vida, os quilinhos a mais sempre o acompanharam, mas ele não imaginava que isso fosse se tornar uma pedra em seu caminho.

Na época em que estava em busca de um trabalho, Xismon estava pesando cerca de 105 kg. Esteticamente, o cearense nunca havia se sentido 100% confortável. O que ele não contava, no entanto, era que uma ótima oportunidade de emprego seria perdida devido à sua condição física.

ANÚNCIO

A função que Xismon pretendia ocupar era a de motorista de ônibus, sua especialidade em alguns anos de profissão. Porém, quando foi realizar as entrevistas e testes para a vaga, recebeu uma resposta negativa. A notícia soou como uma supresa, já que Xismon sempre foi um bom funcionário.

Em seu relato ao portal UOL, ele conta que nunca nem mesmo havia cogitado que estar acima do peso seria um empecilho profissional em sua vida. Após receber o resultado, ele ficou arrasado e até mesmo uma orientação da nutricionista da empresa recebeu.

De acordo com a equipe avaliadora dos candidatos, o motivo pelo qual o cearense foi reprovado era que outros motoristas haviam tido problemas de infarto no ambiente de trabalho, justamente por estarem acima do peso. A partir daí, Pereira decidiu fazer uma mudança brusca em sua vida.

“Depois dessa notícia, decidi mudar meu estilo de vida completamente. Comecei a procurar algumas dietas na internet e encontrei a low carb. Fiquei empolgado, mas não deu certo. De início, perdi muito peso, mas não era gordura e sim água e massa muscular. De quebra, minha compulsão alimentar piorou”

Muitas dificuldades encontradas para melhorar a saúde

Em sua trajetória para conseguir diminuir o seu peso, o homem desempregado encontrou muitas barreiras. Porém, a pior de todas foi conseguir estabelecer um bom ritmo de exercícios e fazer a sua educação alimentar.

Anteriormente à decisão, Xismon conta que em uma noite que passou num rodízio de pizza, ele conseguiu chegar à marca de 29 pedaços. Apenas com este episódio, você já pode ter uma noção do quanto ele estava distante de ter uma saúde equilibrada.

Em seu testemunho, o cearense conta que o que realmente mudou a sua realidade não foi recorrer a dietas intensas. Muito pelo contrário, foi quando encontrou algo com sentido e flexível para que ele enfim pudesse começar a melhorar sua saúde e estética.

“Segui procurando algo que tivesse sentido e encontrei uma dieta mais flexível, que permitia consumir de tudo e ainda ter energia para praticar atividade física. O que fiz foi passar a contar os macronutrientes (carboidratos, gorduras e proteínas) das minhas refeições e não ultrapassar a quantidade indicada de cada um por dia.”

Dessa forma, Xismon pôde continuar usufruindo dos alimentos que gostava ao mesmo tempo em que dava continuidade ao seu objetivo de ter uma saúde melhor. Isso é o que ele conta em seu relato.

“Assim, conseguia comer até o pão e o sorvete que adorava – e que tantos criticam e restringem para emagrecer, mas depois sofrem com o efeito rebote e podem ter uma piorada na compulsão.”

Exercícios também foram fundamentais

Diferente do que o que muitas pessoas pensam, não é apenas a alimentação que vai mudar toda a estética. Paralelo à reeducação alimentar, é preciso ter um bom foco nos exercícios físicos que são praticados.

Adquirir esta boa rotina para sair do sedentarismo, foi algo que melhorou ainda mais a relação de Xismon com o seu objetivo. Isso porque na corrida ele encontrou uma verdadeira paixão.

“Enquanto mudava a alimentação, comecei a fazer também exercícios aeróbicos, que me ajudaram não só na queima de gordura como trouxeram outros benefícios. Eu me apaixonei pela corrida e passei a treinar seis vezes por semana. No início, só conseguia caminhar, mas pouco a pouco fui correndo em provas. Já fiz 29 km e tenho o sonho de completar uma maratona”

Atualmente, o cearense está pesando 35 kg a menos. Além de conseguir uma melhora bem significativa em sua saúde, ele passou a enxergar com outros olhos a necessidade em ter um bom condicionamento físico. E, não só isso, uma saúde mais equilibrada.

Novos planos na área de saúde

O jovem homem ainda falou um pouco sobre o seu interesse em se graduar em Nutrição ou Educação Física. Afinal, o impacto de sua história na vida de pessoas que passam pela mesmo situação que ele estava vivendo é grande. Segundo Xismon, seu novo objetivo é ajudar cada vez mais pessoas a saírem das más condições de saúde.

“Às vezes, eu acordava de madrugada para conseguir dar conta dos exercícios, mas tinha sempre em mente que a gente não consegue nada sem esforço nessa vida. Ao todo, perdi 35 kg e há três anos consigo manter o peso. Sirvo de exemplo para muitas pessoas da minha cidade.”

E continua:

“Praticar esporte e comer bem se tornou algo natural para mim. Gosto tanto que agora pretendo fazer faculdade de nutrição ou educação Física. Quero impactar ainda mais a vida das pessoas!”

ANÚNCIO