Com a pandemia, entregas com moto aumentaram. Descubra como conseguir a sua

Durante os meses da pandemia várias medidas, em toda parte do mundo, começaram a ser tomadas a fim de minimizar o contágio entre as pessoas e diminuir a incidência do vírus. Entre essas medidas, como a de isolamento social, de distância, etc.

O que quer dizer que as pessoas precisaram ficar mais restritas de saírem de suas casas. Por outro lado, alguns trabalhos continuaram sendo importantes e, mais do que isso, ganharam força porque se tornaram mais essenciais, como o motoqueiro, motoboy, entregador.

Com a pandemia, entregas com moto aumentaram. Descubra como conseguir a sua
Foto: (reprodução/internet)

O entregador 

O resultado é que muita gente que perdeu o emprego ou começou a buscar uma renda extra viu nas entregas de motos uma chance incrível de conseguir aumentar o orçamento da família. O motivo é claro: as entregas de motos começaram a se tornar mais viáveis.

Com a pandemia, entregas com moto aumentaram. Descubra como conseguir a sua
Foto: (reprodução/internet)

Por exemplo, ainda que ir até a farmácia ou médico fosse possível na maioria das cidades do mundo, saiba que muita gente optou pela entrega em casa, no que é chamado delivery, devido a segurança que isso traz – na hora de evitar o contágio com o vírus. 

Além de remédios, os entregadores também puderam fazer entregas de alimentos, de documentos e de todo tipo de coisa. Na mesma ideia, os aplicativos de comida ganharam força, o que fizeram com os entregadores de apps também ganhassem destaque. 

As entregas sem moto

A partir disso, alguns aplicativos também passaram a permitir entregas sem motos. Ou seja, em grandes capitais, as pessoas puderam começar a entregar produtos a partir de uma bike ou até mesmo a pé. Porém, a ideia ainda não chegou em toda parte do mundo.

Com a pandemia, entregas com moto aumentaram. Descubra como conseguir a sua
Foto: (reprodução/internet)

Outra coisa é que as entregas de carro não são possíveis porque não são acessíveis do ponto de vista do lucro. Logo, as motos acabaram sendo mesmo a melhor alternativa para quem buscava essa ideia de ganhar renda extra. 

O problema é que nem todo mundo tem uma moto para fazer esse tipo de trabalho. Então o resultado foi crescente no número de aluguel e compra de motos. Ambas possuem vantagens e desvantagens e nós vamos comentar sobre cada uma delas. Veja. 

O aluguel de motos

Esse é um tipo de serviço que não está disponível em todo lugar do mundo, mas em algumas grandes cidades sim. Em São Paulo (SP), por exemplo, a Mottu é uma locadora de motos, que começou as operações bem no meio da pandemia. 

Com a pandemia, entregas com moto aumentaram. Descubra como conseguir a sua
Foto: (reprodução/internet)

Assim, a ideia é oferecer um aluguel de motos exatamente como acontece com o aluguel de carros. A diferença, no entanto, está no fato de que o custo é bem menor. Para os entregadores, essa é uma chance de trabalhar sem precisar comprar uma moto nova. 

O mais curioso é que o foco está em oferecer motos de baixa cilindradas e com o custo por quilometragem mais baixo. Assim, isso já permite que o aplicativo autorize o trabalho do interessado e sem que a locadora tenha muitos gastos com ela. 

A mota alugada

Uma curiosidade sobre a moto alugada é que, no caso da Mottu, a opção foi a Honda Pop 110i, que é a mais vendida na região Nordeste do país. Ela tem um valor abaixo dos R$ 7 mil e é uma das mais baratas da fabricante.

Com a pandemia, entregas com moto aumentaram. Descubra como conseguir a sua
Foto: (reprodução/internet)

Com base em informações da marca, ela pode rodar até 50 quilômetros com um único litro de gasolina, o que a torna uma das mais econômicas também. 

A compra de motos novas

Geralmente, uma das facilidades que a gente tem no Brasil é sobre financiar compras de bens maiores. Ou seja, de valores mais altos. Isso acontece com as motos, também. Ao passo que bancos, financiadoras e até mesmo concessionárias permitem isso. 

Com a pandemia, entregas com moto aumentaram. Descubra como conseguir a sua
Foto: (reprodução/internet)

Ao simular uma compra assim, a gente pode ver que dá para comprar pagando parcelas mais baixas, a partir de R$ 200 mensais. Outra opção é o consórcio, que não tem juros. Porém, neste caso, nem sempre dá para pegar a moto rapidamente. 

O importante é considerar que assim como se financia carros, também dá para financiar motos novas, seja com empréstimos, financiamentos de bancos, consórcios. 

O problema da paralisação na fabricação das motos

No entanto, o que pouco se esperava aconteceu. Com a pandemia, as fábricas de motos foram paralisadas em sua maioria. Assim, a venda de motos novas foi freada e isso aumentou a dificuldade de quem tinha o interesse em comprar uma moto nova para trabalhar.

Com a pandemia, entregas com moto aumentaram. Descubra como conseguir a sua
Foto: (reprodução/internet)

Isso tudo porque as maiores fábricas estão em Manaus, que foi uma região que sofreu muito nos últimos anos e teve a produção muito prejudicada. Consequentemente, até mesmo quem tinha consórcios de motos não conseguiu retirar o bem em várias partes do país.

A partir disso, a saída passou a ser a de comprar uma moto usada. No entanto, isso envolve outros cuidados, como a avaliação da moto e a pesquisa por um modelo adequado. A grande dificuldade, porém, está em conseguir fazer a compra à vista, como vamos ver abaixo.

O preço das motos novas

Outro ponto negativado disso tudo tem a ver com o peço das motos novas. Desde o início da pandemia, conforme dados divulgados na imprensa nacional, as motos ficaram mais de 2% mais caras. O motivo é a paralisação das fábricas e o aumento nas vendas. Ao mesmo tempo.

Com a pandemia, entregas com moto aumentaram. Descubra como conseguir a sua
Foto: (reprodução/internet)

Alguns entregadores chegaram a dizer que em questão de meses, o valor de uma moto comum subiu de R$ 10 mil para R$ 13 mil, se a gente considerar antes da pandemia até aqui. 

A compra da moto usada

Diferente da compra de uma moto nova, no caso da moto usada é raro conseguir fazer um financiamento com o banco, apesar de isso ser possível. Já para comprar no particular, direto com o dono da moto, você precisaria ter todo valor à vista. 

Com a pandemia, entregas com moto aumentaram. Descubra como conseguir a sua
Foto: (reprodução/internet)

Aqui fica a alternativa de fazer um empréstimo para comprar a moto e ir pagando o empréstimo no banco. O único problema é que isso tem juros mais altos do que o financiamento de moto, no caso das motos novas, obviamente. 

Ou seja, para todo caso, seja no caso do aluguel de motos, da compra de motos novas ou de motos usadas, o ideal é que você faça uma avaliação para saber qual é a melhor alternativa para você. Porque essa resposta varia de pessoa para pessoa. 

Vale a pena comprar uma moto para ser entregador?

Para concluir o texto, a gente vai trazer algumas reflexões que precisam ser feitas antes de você tomar a decisão de comprar uma moto para se entregador e ganhar dinheiro extra. Afinal, não se deve tomar uma decisão de forma precipitada. 

Com a pandemia, entregas com moto aumentaram. Descubra como conseguir a sua
Foto: (reprodução/internet)

E, inclusive, a compra de uma moto, como o aluguel, exige muito planejamento do envolvido – até mesmo porque ninguém sabe exatamente quando será o fim da pandemia. 

Outros trabalhos mais baratos

A primeira coisa é realmente saber se você não pode fazer outro tipo de trabalho que não exige um investimento tão alto. Isso porque uma moto mais barata não vai sair menos do que R$ 7 mil hoje em dia no Brasil.

Com a pandemia, entregas com moto aumentaram. Descubra como conseguir a sua
Foto: (reprodução/internet)

Sendo assim, também há setores que mandaram bem nesses meses, como é o caso do setor de farmácias e do e-commerce. Ou seja, não é só trabalhando como entregador que você pode se dar bem. Uma ideia é analisar outros mercados.

A ferramenta de trabalho

Mais uma dica é sobre avaliar a ferramentas de trabalho, que no caso dos entregadores, são as motos. Assim, a pergunta é: você tem a carteira para dirigir motos? Conhece a cidade para fazer as entregas? Tem um bom celular para receber pedidos?

Com a pandemia, entregas com moto aumentaram. Descubra como conseguir a sua
Foto: (reprodução/internet)

Aliás, você já pensou para quem vai fazer as entregas? Hoje em dia há um bom número de aplicativos que permite isso mesmo, desde o iFood até mesmo o Uber Eats e alguns que são próprios de empresas. Mas, é legal conhecer eles antes de comprar ou alugar a moto.

O retorno vai valer a pena

É claro que não dá para saber o valor exato que você vai ganhar com as entregas porque isso varia de dia para dia. No entanto, é muito importante que você faça contas para ter uma ideia se é um tipo de trabalho que valerá a pena para você. 

Com a pandemia, entregas com moto aumentaram. Descubra como conseguir a sua
Foto: (reprodução/internet)

Por exemplo, se financiar a moto, você precisará ter, ao menos, o dinheiro para pagar as parcelas mensais, certo? Sem contar que isso vai depender do horário que você vai fazer as entregas, para quem, aonde, etc. 

A avaliação do custo-benefício

Por fim, só resta você fazer uma avaliação sobre o custo-benefício de pensar nessa estratégia para ganhar dinheiro na pandemia. De fato, sabemos que é um mercado que está valorizado e que não vai parar tão cedo. Por outro, temos que avaliar as condições e os riscos. 

Ainda mais se você não tem uma moto e quer comprar uma nova. Saiba que mesmo sendo baixo, há um custo de manutenção envolvido. E o lucro ainda precisa ser dividido com o combustível. Faça as suas contas, tenha as estimativas e encontre a sua resposta.